Cena Política

Frustrações com falas de Bolsonaro


Prefeito de São Caetano e vice-presidente da FNP (Frente Nacional de Prefeitos) para ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), José Auricchio Júnior (PSDB) não escondeu o descontentamento com o teor do discurso do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), na abertura da 74ª assembleia geral da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York. Auricchio viajou para os Estados Unidos com a missão de discutir problemas e soluções de crises de municípios brasileiros – como alto índice de mortalidade infantil e profunda desigualdade social. Mas o tom bélico adotado por Bolsonaro frustrou todas as expectativas. “Foram infelizes as declarações, repercutiram muito mal na comunidade internacional. O ambiente negativo criado após a fala dele inviabilizou a evolução de qualquer tema brasileiro”, disse. A decepção foi tamanha que Auricchio sequer ficou para o jantar promovido para a comitiva brasileira e antecipou retorno ao Brasil. 

Estratégia – 1

 A presença de duas figuras ligadas ao governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), em um passado recente chamou atenção no coquetel promovido pelo Partido Novo, na segunda-feira. Ex-superintendente do Instituto de Previdência municipal, Miguel Heredia deixou o PSDB e se filiou ao Novo. Atual secretário executivo da Habitação no Estado e ex-titular da pasta na gestão Paulo Serra, Fernando Marangoni (DEM) também esteve presente – ele permanece no DEM, porém. Na foto, os dois estão com o comandante do Novo de Santo André, César Parlutto.

Estratégia – 2

 Pessoas próximas do secretário executivo de Habitação paulista, Fernando Marangoni (DEM), comentam que o democrata estaria, de alguma maneira, pavimentando o próprio caminho na política andreense, sem esperar pelas orientações de Paulo Serra. A estratégia tem olho na eleição de 2024. E, dentro da tática, Marangoni deve externar apoio à manutenção de Luiz Zacarias (PTB) como vice na chapa de Paulo Serra no pleito do ano que vem.

Emendas

 De volta ao comando da Prefeitura de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) se reuniu com dois deputados estaduais. Esteve na Assembleia Legislativa para encontro com Caio França (PSB), filho do ex-governador Márcio França (PSB), e recebeu, em seu gabinete, Márcio da Farmácia (Podemos), de Diadema. Pediu emendas, em especial para a área da saúde.

Pendurando as chuteiras

 O vereador Juarez Tudo Azul (PSDB), de São Bernardo, se prepara para pendurar as chuteiras. Depois de quatro mandatos e após ter herdado o espólio eleitoral do pai, José Tudo Azul, Juarez deve transferir o legado político ao filho Eduardo Verzegnassi Ginez. Advogado da cidade e até integrante da cúpula da OAB municipal, Eduardo deve adotar o apelido que marcou a família: será Eduardo Tudo Azul.

Pedido 

 Ex-líder do governo Atila Jacomussi (PSB) e agora oposição ao atual prefeito de Mauá, Fernando Rubinelli (PDT) encaminhou documento à presidência da Câmara solicitando que a casa ingresse com recurso contra a liminar concedida pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) a favor do retorno de Atila à cadeira. A peça é assinada também pelo oposicionista Marcelo Oliveira (PT). O presidente do Legislativo, Vanderley Cavalcante da Silva, o Neycar (SD), já declarou que não deve esticar o imbróglio jurídico neste caso.

Comentários


Veja Também


Frustrações com falas de Bolsonaro

Prefeito de São Caetano e vice-presidente da FNP (Frente Nacional de Prefeitos) para ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), José Auricchio Júnior (PSDB) não escondeu o descontentamento com o teor do discurso do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), na abertura da 74ª assembleia ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar