Internacional

Arábia Saudita se une a coalizão marítima liderada pelos EUA no Golfo Pérsico


A Arábia Saudita anunciou que se juntará a uma coalizão de forças navais liderada pelos Estados Unidos, segundo comunicado divulgado pela estatal Agência de Imprensa Saudita. A adesão dos sauditas ocorre na esteira de um ataque a refinarias de petróleo no país árabe, cuja autoria foi reivindicada por rebeldes houthis que atuam no Iêmen.

EUA, Austrália, Reino Unido e Bahrein estão entre os membros da aliança, chamada oficialmente de Construto Internacional para Segurança Marítima (IMSC, na sigla em inglês). O objetivo da missão é patrulhar a região do Golfo Pérsico, incluindo o Estreito de Ormuz, por onde passa um quinto das cargas mundiais de petróleo.

Os houthis, do Iêmen, são apoiados pelo governo do Irã, mas os EUA e a Arábia Saudita acusam o país persa de realizar o ataque às refinarias. O governo iraniano nega a autoria do atentado. As relações entre Teerã e Washington vêm se deteriorando há meses devido a discordâncias sobre um acordo nuclear.

Comentários


Veja Também


Arábia Saudita se une a coalizão marítima liderada pelos EUA no Golfo Pérsico

A Arábia Saudita anunciou que se juntará a uma coalizão de forças navais liderada pelos Estados Unidos, segundo comunicado divulgado pela estatal Agência de Imprensa Saudita. A adesão dos sauditas ocorre na esteira de um ataque a refinarias de petróleo no país árabe, cuja autoria foi reivindicada...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar