Setecidades

Tema de concurso do Diário instiga reflexão sobre assuntos variados


 Tema do Desafio de Redação, A Região Que Eu Quero em 2030 permite debate sobre assuntos variados. Exemplo é que alunos da EE (Escola Estadual) Professora Faustina Pinheiro Silva, em São Bernardo, escreveram, ontem, sobre questões LGBT, sustentabilidade e mobilidade urbana.

A professora de português Patrícia Aparecida Rosalino avalia que o tema “abre o leque” para várias discussões. “Discutimos alguns temas possíveis em sala de aula para darmos um Norte em relação às possibilidades que os alunos poderiam abordar”, contou. 

“Para 2030, espero que a sociedade esteja mais consciente sobre igualdade de gênero e questões LGBT. As pessoas precisam aprender desde cedo que o respeito e a empatia são a base de tudo”, afirmou Júlia Canella, 14 anos, aluna do 9º ano do ensino fundamental.

A colega Jiovana Dantas, 15, apontou que o desenvolvimento sustentável é o caminho para um futuro saudável. “É preciso focar na conscientização das pessoas sobre como levar uma vida mais sustentável, apoiando a manutenção de unidades de conservação de Mata Atlântica que temos na região”, explicou. “Para isso, sugeri investir em mais campanhas pela internet, pois é o meio de informação que mais utilizamos.”

Segundo Cláudio Gastão, 14, a mobilidade urbana precisa avançar, uma vez que as vias estão congestionadas. “Os governantes precisam investir na melhoria dos transportes públicos, porque a cidade não irá suportar mais carros nas ruas”, assinalou.

O menino também pontuou que deseja que a área da saúde melhore até 2030. “As gestões públicas precisam investir em novos hospitais e na infraestrutura das UPAs, assim como na qualificação dos médicos.” 

Sirlei Porteiro, professora de português, salientou que a produção de textos é muito importante, dado que prepara os adolescentes para o mercado de trabalho e o vestibular. “A escrita e a leitura são duas das coisas mais importantes de se praticar”, observou.

Em sinergia, Júlia afirmou que escrever é a ponte para o conhecimento. “Quando pratico a redação também estou melhorando meu vocabulário e outros aspectos que contribuem para o meu futuro.”

O concurso é promovido pelo Diário, em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano), e conta com patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais, em Mauá, e do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), de São Caetano.

Comentários


Veja Também


Tema de concurso do Diário instiga reflexão sobre assuntos variados

 Tema do Desafio de Redação, A Região Que Eu Quero em 2030 permite debate sobre assuntos variados. Exemplo é que alunos da EE (Escola Estadual) Professora Faustina Pinheiro Silva, em São Bernardo, escreveram, ontem, sobre questões LGBT, sustentabilidade e mobilidade urbana.

...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar