Cultura & Lazer

São Bernardo promete entregar teatro Elis Regina em fevereiro


A cantora Elis Regina (1945-1982) dominava os palcos como poucos artistas de sua época. Ninguém melhor que ela, portanto, para dar nome a um dos principais teatros de São Bernardo, no bairro Assunção. Fechado desde 2017 por problemas estruturais, deve ser entregue à população em fevereiro de 2020, totalmente revitalizado. “Não dá para falar que é uma reforma. É um novo teatro”, garante o prefeito da cidade, Orlando Morando (PSDB).

Com ordem de serviço assinada no fim de junho, as obras tiveram início em seguida e, nesta semana, receberam a vistoria do chefe do Executivo e do secretário de Cultura e Juventude, Adalberto Guazelli. “Pudemos constatar que está tudo correndo dentro do cronograma”, reforça Morando. Ele lembra de como encontrou o espaço assim que assumiu o Paço. “Para você ter uma ideia, as portas de emergência eram calçadas por madeira. Para não termos os mesmos problemas que houve com a Boate Kiss (que pegou fogo em janeiro de 2013 e muitos morreram no local), em Santa Maria (Rio Grande do Sul), resolvemos fechar. Nesta obra só vamos usar o caixote do teatro, o resto será tudo novo.”

Feita com recursos próprios, cerca de R$ 1,6 milhão, e com área de 874,27 m², a reforma dará ao teatro mais 81,20 m². Também terá as seguintes intervenções: reforma geral em todos os espaços com troca de revestimentos, forros e paredes, inclusive acústicos; troca de todas as instalações elétricas e hidráulicas; novo sistema de ar-condicionado; novas cadeiras; acessibilidade nas áreas interna e externa; reforma da cobertura; adequação dos acessos externos e a construção de novos camarins.

Ao todo, o espaço abrigará cerca de 324 pessoas na plateia. “É um patrimônio cultural que estamos devolvendo à cidade. E, com certeza, vai incrementar e muito o setor cultural, porque todo artista quer um bom teatro para se apresentar”, ressalta o tucano, ao adiantar que para a inauguração sua equipe prepara apresentação de um artista especial, ainda mantido em segredo e em fase de negociação.

Além do teatro, o espaço abriga a Biblioteca Guimarães Rosa e uma brinquedoteca, e tem como vizinha uma unidade do Atende Bem, que antes ficava em prédio alugado pela Prefeitura. “Vimos que tinha uma sala desocupada no local e abrigamos esse serviço, o que ajudou a economizar no aluguel”, diz Morando.

Inaugurado em maio de 1982 pelo então prefeito Tito Costa, o nome do teatro (que fica na Avenida João Firmino, 900) foi uma homenagem à cantora que havia morrido há pouco. Na ocasião da abertura do espaço, o evento contou com a presença da mãe, do irmão e do cunhado de Elis Regina, além de show musical do Grupo Medusa.

OUTROS ESPAÇOS
Morando diz que ainda este mês será assinada ordem de serviço para o início das obras da Fábrica de Cultura da cidade, que ocupará o prédio que seria destinado ao Museu do Trabalho e do Trabalhador. “E no início do próximo ano teremos também a ordem de serviço para o começo das obras do Sesc, que será a cereja do bolo na área da cultura.”

A nova unidade da região ficará ao lado do Pavilhão Vera Cruz, em uma área de cerca de 20 mil metros quadrados que já possui cerca de 9 mil metros quadrados construídos (futuro teatro do equipamento). O investimento estimado é de R$ 150 milhões. 

Comentários


Veja Também


São Bernardo promete entregar teatro Elis Regina em fevereiro

A cantora Elis Regina (1945-1982) dominava os palcos como poucos artistas de sua época. Ninguém melhor que ela, portanto, para dar nome a um dos principais teatros de São Bernardo, no bairro Assunção. Fechado desde 2017 por problemas estruturais, deve ser entregue à população em fevereiro de 2020...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar