Setecidades

Desfiles cívicos tomam vias da região


 O Dia da Independência do Brasil foi celebrado ontem na região em três cidades: Santo André, São Caetano e Diadema. E, após vários dias de chuva e frio, o Sol apareceu para animar as pessoas a saírem de casa e comemorar a data.

Em Santo André, o desfile cívico teve início por volta das 9h30, na Avenida Firestone, e levou cerca de 5.000 pessoas ao evento, realizado no trecho entre as avenidas Santos Dumont e Queirós dos Santos.

prefeito Paulo Serra (PSDB) comemorou a retomada do desfile na cidade – que não acontecia desde 2016 – e viu a passagem de carros militares do Exército e dos bombeiros. O evento contou com 2.000 pessoas desfilando e a participação de 20 entidades. Alunos da rede municipal, Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), Polícia Militar e GCM (Guarda Civil Municipal), Tiro de Guerra e Associação dos Reservistas do Exército Brasileiro marcaram presença.

“A importância do resgate desse evento é que, muitas vezes, as pessoas ficam desanimadas em relação ao sentimento de civismo, de orgulho do lugar onde vivem”, disse o prefeito. “Esse desfile mostra que a gente não pode desistir. Ao contrário. Que o orgulho deve estar sempre vivo.”

O chefe do Executivo ressaltou que, ao fim do evento, não havia papel no chão, bandeira do Brasil e folhas com o Hino. “A avenida estava limpa, o que demonstra o sentimento de orgulho e civismo que foram resgatados no dia de hoje (ontem)”, completou.

Luiz Henrique, 62 anos, foi ver o desfile em Santo André. “Quando tem sempre venho. Acho uma data importante e tem que ser prestigiada”, disse. Alexandre Oliveira, 48, também compareceu. “Está lindo. É muito importante participar para reforçar nosso patriotismo”, afirmou.

Em São Caetano, o desfile aconteceu na Avenida Presidente Kennedy e levou às ruas cerca de 12 mil pessoas. Desfilaram 36 entidades, entre Apae, Polícia Militar, Defesa Civil, GCM e alunos de escolas municipais.

O prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) ressaltou que o desfile tem tradição no município. “É quase automático. Temos boa adesão da sociedade”, afirmou. Segundo ele, a data serve como reflexão sobre o povo e governo. “E neste ano não é diferente.”

Francisco Carlos Almeida, 53, marcou presença com o filho Thiago, 22. “Sempre venho. Desta vez está muito organizado”, disse. Para ele, é importante que a sociedade compareça, pois é uma maneira de mostrar civismo.

Marcos Gimenez, 59, comemorou poder sair de casa após passar por grave problema de saúde. Foi ao desfile junto da filha Rafaela, 9. “Fazia quatro anos que eu não vinha. Estou feliz por estar aqui. Sou a favor do nacionalismo e tenho esperança de que o País melhore.”

Em Diadema, a festa foi na Avenida Sete de Setembro e contou com a presença de uma intérprete de Libras. Participaram do desfile grupos motorizados e policiais, como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo e Exército Brasileiro.

O prefeito da cidade, Lauro Michels (PV), lembrou que é o sétimo ano do desfile cívico de na cidade. “Hoje, Diadema traz um tema importante, que é a origem do nosso povo. Só tenho a agradecer aos emancipadores e ao primeiro prefeito, Evandro Caiaffa Esquível, também professor, por acreditar em uma cidade e futuro novos”, afirmou, ao entregar menção honrosa à filha do emancipador, Vânia Silva Esquível Denari.

Comentários


Veja Também


Desfiles cívicos tomam vias da região

 O Dia da Independência do Brasil foi celebrado ontem na região em três cidades: Santo André, São Caetano e Diadema. E, após vários dias de chuva e frio, o Sol apareceu para animar as pessoas a saírem de casa e comemorar a data.

Em Santo André, o desfile cívico teve início por volta ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar