Confidencial

Procura-se um estádio para jogar


O Santo André vive situação inusitada na Copa Paulista. Com a classificação à segunda fase, o time teve de recorrer aos clubes vizinhos em busca de um estádio para mandar suas partidas. Isso porque o Bruno Daniel parece mais um canteiro de obras. Intervenções estão sendo feitas em todos os níveis para atender às demandas da Federação Paulista, para a elite do Estadual de 2020 e da CBF, já que o clube está na primeira fase da Copa do Brasil. A reforma chegou agora ao gramado, o que vai impedir sua utilização a partir desta semana.
Sem casa, o Ramalhão vai receber a Inter de Limeira, em jogo que marca a reedição da final da Série A-2 desta temporada, vencida pelo time da região, no péssimo gramado do Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, em plena sexta-feira, dia 13, às 15h. Já o confronto contra o Comercial será quarta-feira, dia 18, no Anacleto Campanella, em São Caetano, também às 15h. Falta apenas a oficialização pela Federação Paulista.

Caso avance, o Santo André continuará contando com a gentileza dos dois rivais, já que em São Bernardo a Prefeitura estipulou preço de R$ 3.000 por três horas de utilização, o que inviabiliza a utilização, uma vez que a Copa Paulista atrai poucos torcedores e, mesmo sem o custo do estádio, as partidas geram prejuízo financeiro ao clube. O Baetão, com gramado sintético, não atende aos requisitos da Federação. Outro campo próximo, o Nicolau Alayon, em São Paulo, recebe os jogos do Nacional na Copa Paulista e está com o gramado impraticável.

Apesar do constrangimento de ter de bater na porta dos vizinhos, o mal é necessário. A cada temporada do Santo André na elite do Paulista o Bruno Daniel recebe melhorias, o que o tem transformado em um dos bons estádios do Interior. Desta vez, além da conclusão do vestiário dos visitantes, os bancos de reservas serão ampliados, assim como as cabines de imprensa e a tribuna, enfim, aos poucos a praça esportiva vai se modernizando. No total, a Prefeitura vai investir R$ 1 milhão nas melhorias.

MARATONA DE JOGOS
Agora é o momento de saber quem tem garrafas vazias para vender na Copa Paulista. Como as finais da competição foram antecipadas para os dias 10 e 17 de novembro, a pedido das equipes, a segunda fase será jogada duas vezes por semana, ou seja, com duelos às quartas-feiras e aos sábados. Isso certamente vai favorecer os clubes mais bem estruturados e com elencos com mais alternativas para os treinadores.

O Água Santa é uma dessas equipes. O Netuno, que já tem ótimo elenco, não para de contratar, mostrando que está muito interessado no título. Nos últimos dias havia acertado com o lateral-direito Jonathan Bocão e agora fechou com o meia Raphael Luz, que passou pelo São Bernardo e estava no Boa Esporte (Minas Gerais), com o atacante Tom, emprestado pelo Sertãozinho, além do lateral-esquerdo Júnior Prego, que já trabalhou com o técnico Fernando Marchiori no Maringá (Paraná) e estava no catarinense Almirante Barroso. Os dois primeiros, aliás, já estavam à disposição no 0 a 0 com o Nacional, sábado, na estreia da segunda fase. Com esses nomes, o time de Diadema atinge o número máximo de 26 jogadores que podem ser inscritos.

O São Caetano também está no mercado, aproveitando que o prazo final para inscrever jogadores termina sexta-feira. Ontem, assinou com Anderson Rosa, meia de 26 anos que estava no ABC-RN. O Azulão ainda tem uma vaga, ou seja, pode pintar mais um reforço até o fim da semana.

O EC São Bernardo ainda tem duas vagas abertas para inscrever jogadores, mas não parece disposto a contratar, assim como o Santo André, que conta com 23 atletas e vive a expectativa de contar com o retorno do meia-atacante Guilherme Garré, que estava emprestado ao Remo, na Série D do Brasileiro. O empresário do jogador, porém, negocia outro empréstimo para uma equipe da Série B, que pode ser o Figueirense, mas nenhuma decisão foi tomada. Com o prazo apertado, dificilmente ele ficará à disposição do técnico José Carlos Palhavam.

ADEUS, FELIPÃO!
Na quinta-feira, dois dias após a frustrante eliminação para o Grêmio nas quartas de final da Libertadores, a diretoria do Palmeiras convocou coletiva de imprensa para garantir que Felipão estava prestigiado. Derrota para o Flamengo, melhor time do Brasil, fora de casa, parece ter mudado tudo. Claro que não! A diretoria agora teve coragem e dinheiro para pagar a rescisão contratual. Meu feeling diz que Mano Menezes vem aí.

PALPITÃO DO FATTORI
Os chutes estavam calibrados na última semana. Foram dez palpites, seis corretos, sendo três na mosca. Os resultados das equipes da região me ajudaram bastante, acertei três de quatro. Agora, vamos aos palpites desta semana, inflados pelas duas rodadas da Copa Paulista. Brasileirão: Corinthians 2 x 0 Ceará, Internacional 1 x 1 São Paulo, Goiás 0 x 2 Palmeiras, Santos 2 x 1 Athletico-PR. Copa Paulista – rodada 12: Água Santa 2 x 1 Mirassol, Ferroviária 2 x 0 EC São Bernardo, Comercial 2 x 0 Santo André, São Caetano 3 x 0 Linense. Copa Paulista – rodada 13: EC São Bernardo 1 x 0 Atibaia, Água Santa 2 x 1 XV de Piracicaba, Rio Claro 1 x 1 São Caetano e Inter de Limeira 2 x 0 Santo André.  

Comentários


Veja Também


Procura-se um estádio para jogar

O Santo André vive situação inusitada na Copa Paulista. Com a classificação à segunda fase, o time teve de recorrer aos clubes vizinhos em busca de um estádio para mandar suas partidas. Isso porque o Bruno Daniel parece mais um canteiro de obras. Intervenções estão sendo feitas em todos os níveis...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar