Política

CPI do Natal Iluminado irá ouvir Estevam e Paulo Pinheiro


O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), deu andamento ontem à CPI da Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano), que investigará suposto desvio no repasse de verba pública para o custeio de campanha de Natal de 2016. A casa antecipou que projeta coletar depoimento de Walter Estevam Junior (PRB), ex-presidente da entidade, e do ex-prefeito Paulo Pinheiro (ex-MDB, hoje DEM).

Não há data definida, porém, para que a dupla seja ouvida. Por outro lado, os integrantes da CPI já marcaram para amanhã a primeira reunião. Autor da comissão, Tite Campanella (Cidadania) presidirá o grupo, que também contará com o oposicionista Jander Lira (PP) e Olyntho Voltarelli (PSDB). Esse último foi indicado como relator da comissão e será o responsável por apresentar, dentro de três meses, relatório que indicará possíveis responsáveis por supostos desvios no convênio, que visava o custeio do chamado Natal Iluminado. “Na quinta-feira (amanhã) vamos sentar e discutir quais serão os primeiros passos. É muito cedo (para dizer quando Estevam e Pinheiro serão ouvidos), primeiro temos de juntar toda a documentação e requisitar outras informações que eventualmente não constam no requerimento (enviado pela Prefeitura, com detalhes de investigação interna e do contrato) e aí sim começar as oitivas”, explicou Tite.

Pio afirmou que o calendário da CPI “será definido pelos integrantes”. “Informei aos vereadores escolhidos para compor a comissão e publicaremos o ato amanhã (hoje)”, disse.

Tite afirmou acreditar serem “suficientes” os três meses estabelecidos para que os trabalhos da CPI sejam concluídos. Esse prazo, porém, pode ser prorrogado por mais três meses, segundo Pio Mielo.

O CASO
A CPI da Aciscs vai investigar irregularidades apontadas pelo Palácio da Cerâmica no repasse de R$ 1 milhão para a realização da campanha de Natal de 2016, último ano de Pinheiro à frente do governo.

Resposta do governo do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) a requerimento aprovado pelo Legislativo recentemente indica que a Aciscs entregou cinco prestações de contas incompletas. O Diário revelou o caso em abril

Procurado, Estevam não se manifestou. O ex-dirigente nega irregularidades. O caso está sob investigação do TCE (Tribunal de Contas do Estado). 

Comentários


Veja Também


CPI do Natal Iluminado irá ouvir Estevam e Paulo Pinheiro

O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), deu andamento ontem à CPI da Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano), que investigará suposto desvio no repasse de verba pública para o custeio de campanha de Natal de 2016. A casa antecipou que projeta coletar depoimento d...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar