Confidencial

Federação disposta a ouvir clube e torcedores


Com baixa presença de público e déficit nas contas de quase todos os clubes, a Copa Paulista superou a primeira fase e se encaminha para a reta decisiva, o que aumenta um pouco sua visibilidade. São 16 clubes – entre eles Água Santa, Santo André, EC São Bernardo e São Caetano – na luta pela vaga na Série D do Brasileiro ou na Copa do Brasil – o campeão escolhe e o vice fica com o prêmio restante. Mas a grande notícia é que a Federação Paulista parece ter decidido se mexer para tentar valorizar a competição. Nos últimos dias, enviou aos clube questionário pedindo opinião sobre como deixar a disputa atrativa. Também disponibilizou, em parceria com o Grupo de Estudos e Pesquisa em Comunicação e Marketing no Esporte da Universidade de São Paulo, pesquisa para os torcedores registrarem suas avaliações. Isso demonstra que a entidade também está insatisfeita.

Não é para menos. Os clubes estão, literalmente, pagando para jogar. Sem atrativo, as arquibancadas ficam vazias, até mesmo em clássicos regionais, e o baixo interesse também não atrai patrocinadores. Ou seja, além de arcar com folha salarial por pelo menos cinco meses, as equipes ainda têm os custos de deslocamento, hospedagem, alimentação e jogos. Insustentável.

Havia escrito neste espaço há algumas semanas que a maneira de melhorar o torneio é a Federação Paulista colocar a mão no bolso, criar premiações em dinheiro para as equipes ao fim do torneio, assim como acontece no Campeonato Paulista, que nesta temporada distribuiu R$ 12 milhões – apenas os dois clubes rebaixados não foram premiados. É preciso investir melhor esses recursos e valorizar os times do Interior, que revelaram e revelam tantos jogadores ao futebol brasileiro e hoje agonizam.

Conversei com alguns dirigentes dos clubes da região e eles me disseram que a resposta ao questionário da Federação Paulista foi justamente neste sentido, pedindo para a entidade prêmios em dinheiro, além das vagas que já estão à disposição. Tudo ainda está na fase de estudo, mas fiquei animado com o interesse da Federação em melhorar a Copa Paulista. Espero que essa iniciativa saia do papel.

REFORÇOS À VISTA
Com a classificação garantida na segunda fase, os clubes do Grande ABC começam a sonhar com algo maior dentro da Copa Paulista. O Água Santa, por exemplo, estreou no fim de semana o lateral-direito Jonathan Bocão, que já vestiu a camisa do Santo André e está de volta ao Netuno. Reforço importante tendo em vista o nível técnico da competição.

O Santo André também está prestes a se reforçar, mas sem gastar nada. O meia-atacante Guilherme Garré, que estava emprestado ao Remo, deve retornar diante da eliminação do clube paraense na primeira fase da Série C do Brasileiro. O acordo iria até novembro, mas a diretoria do Ramalhão espera que ele seja liberado até o dia 6 de setembro, quando termina o prazo para inscrever novos atletas na Copa Paulista.

LAÍS ELENA ETERNA
Linda e justa a homenagem da Prefeitura de Santo André à ex-jogadora e ex-treinadora de basquete Laís Elena Aranha da Silva, morta em março, aos 76 anos (leia mais ao lado). Ontem, na cerimônia de abertura dos 50º Jogos Escolares, o ginásio principal do Complexo Poliesportivo Pedro Dell’Antonia foi oficialmente batizado com o nome da esportista. Aliás, a gigantesca foto usada na divulgação da homenagem foi tirada por Claudinei Plaza, fotógrafo deste Diário, na sede do jornal, em abril de 2014, dia em que o hoje editor executivo Nilton Valentim e eu fizemos reportagem especial com ela em razão da comemoração de 50 anos dedicados ao basquete da cidade.

O evento foi muito bem organizado. Contou com o ginasta Arthur Zanetti, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e prata no Rio de Janeiro-2016, para acender a pira olímpica. Diversas jogadoras de basquete, de várias gerações, entre elas uma das maiores da história, Janeth Arcain, estiveram presentes. Enfim, parabéns aos envolvidos.

Tenho certeza de que cada uma daquelas 700 crianças que estiveram na quadra ontem, representando as 88 escolas públicas e privadas, e os mais de 7.000 estudantes inscritos nos Jogos Escolares tiveram uma tarde especial, que ficará marcada para sempre na memória. Assim como aconteceu comigo quando fazia natação e encontrei o judoca Aurélio Miguel ali no mesmo lugar, pouco tempo depois de ele fazer história e faturar em Seul-1988, na Coreia do Sul, a primeira medalha de ouro olímpica do judô brasileiro.

PALPITÃO DO FATTORI
A semana passada foi desastrosa para mim. Não acertei absolutamente nada, fui surpreendido pela queda repentina de produção do Santos e também pelo refugo do São Paulo contra o Vasco. Nos demais jogos, o equilíbrio era grande mesmo. Mas hora de virar a página e palpitar sobre os encontros desta semana. Libertadores: Palmeiras 2 x 0 Grêmio. Copa Sul-Americana: Fluminense 0 x 1 Corinthians. Brasileirão: São Paulo 2 x 1 Grêmio; Chapecoense 1 x 3 Santos; Flamengo 3 x 2 Palmeiras; e Corinthians 1 x 0 Atlético-MG. Copa Paulista: EC São Bernardo 1 x 1 Taubaté; Nacional 0 x 2 Água Santa; Desportivo Brasil 0 x 2 São Caetano; e Santo André 0 x 0 Juventus. 

Comentários


Veja Também


Federação disposta a ouvir clube e torcedores

Com baixa presença de público e déficit nas contas de quase todos os clubes, a Copa Paulista superou a primeira fase e se encaminha para a reta decisiva, o que aumenta um pouco sua visibilidade. São 16 clubes – entre eles Água Santa, Santo André, EC São Bernardo e São Caetano – na luta pela vaga ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar