Setecidades

Programa Saúde Acolhedora segue humanizando o setor


A Prefeitura de São Caetano cumpriu nesta quinta-feira (22) mais uma etapa do Programa Saúde Acolhedora, que visa a humanização do setor por meio da orientação e da permanente requalificação dos 2.200 profissionais da área. Desta vez, o público foi formado por recepcionistas das unidades de atendimento de urgência e emergência, em reunião no auditório do Hospital Maria Braido, no Bairro Olímpico.

Participaram cerca de 60 servidores, que atuam na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h Engenheiro Julio Marcucci Sobrinho, no Hospital Municipal de Emergências Albert Sabin, e no Complexo Hospitalar (formado pelos hospitais Maria Braido, Márcia Braido e Euryclides de Jesus Zerbini).

“De cada R$ 100 arrecadados pela Prefeitura, R$ 25 vão para a Saúde. Com isso aumentamos o número de médicos, ampliamos a realização de exames e, fundamentalmente, a oferta de medicamentos. As coisas estão melhorando, mas ainda sofremos algumas reclamações que muitas vezes podem ser resolvidas com uma palavra ou um telefonema”, destacou o prefeito José Auricchio Júnior.

Além do alto investimento no setor na busca pela excelência dos serviços, o chefe do Executivo, que é médico, reforçou a necessidade de os usuários serem tratados com respeito, carinho e atenção. “O paciente, ainda mais na emergência, está fragilizado. Ele, a mãe ou o filho está hospitalizado. Nós somos a esperança dele. Uma saúde de alta qualidade passa também pelo acolhimento.”

A secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone, ratificou a missão de todos os profissionais da pasta, de servir e ajudar os pacientes. “Devemos nos colocar sempre no lugar do próximo e nos questionarmos: ‘E se fosse comigo, como eu gostaria de ser tratado?’ Com todos fazendo este exercício certamente teremos um ganho na humanização do atendimento.”

As orientações foram bem assimiladas pelos participantes, que concordaram com as explanações e aprimoraram seus conhecimentos. “Entendo que, quando recebemos o paciente com um sorriso, carinho e atenção, aliviamos a dor ou a angústia dele, que saberá que está sendo bem cuidado. Este amparo é fundamental”, afirmou Elenice Silvestre, que atua na recepção do Hospital Maria Braido.

O programa Saúde Acolhedora foi iniciado em julho pela Prefeitura. Médicos, enfermeiros, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, funcionários de setores administrativos e da Central de Agendamento, entre outros, estão recebendo orientações para humanizar o atendimento. 

Comentários


Veja Também


Programa Saúde Acolhedora segue humanizando o setor

A Prefeitura de São Caetano cumpriu nesta quinta-feira (22) mais uma etapa do Programa Saúde Acolhedora, que visa a humanização do setor por meio da orientação e da permanente requalificação dos 2.200 profissionais da área. Desta vez, o público foi formado por recepcionistas das unidades de atend...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar