Palavra do Leitor

Bons resultados com estudo diário


Não existe fórmula certa quando o assunto são os estudos: cada um estuda de um jeito e tem necessidades diferentes durante esse momento. Definir o tempo ideal de estudos generalizando todo mundo não é correto. Tudo vai depender da facilidade que o aluno tem de assimilar as matérias dadas em sala de aula e, consequentemente, sua necessidade de rever conteúdo. O mais importante é ter dedicação enquanto está estudando e ser produtivo nesse momento é fundamental, seja em uma, duas ou mais horas de estudo diário. 

Durante o ensino fundamental não é necessário estudar todos os dias, pode ser mais flexível. Mas deixar tudo para última hora nunca é a melhor estratégia, independentemente do ano letivo em que o aluno se encontra. 

Estudar todas as matérias de uma só vez pode gerar confusão e certo desespero em não conseguir passar por todo o conteúdo. Por isso, priorize as matérias de acordo com a dificuldade de aprendizado. Dicas como essas servem para qualquer idade escolar, mas especialmente para o ensino médio, onde o foco é outro: o vestibular. A didática é mais complicada do que nos anos anteriores: os alunos aprendem mais conteúdo em menos tempo e a cobrança, consequentemente, é bem maior. 

Para conseguir absorver tudo o que foi visto durante as aulas é necessário se dedicar diariamente. No colegial, a exigência é tanta que pode afetar o desempenho do aluno, por isso a importância de estar preparado para esse momento. Definir dias e horários para os estudos pode ser grande aliado de bons resultados. Justamente por conta da grande quantidade de conteúdo, todas as matérias devem ser estudadas com dedicação. 

Você provavelmente já ouviu de seu professor que ‘matéria dada é matéria estudada’, certo? Revisar o conteúdo, de preferência no mesmo dia em que ele foi dado, é a maneira mais simples de eliminar problemas futuros. 

Pratique vários exercícios e, se necessário, faça novamente aquele que você teve mais dificuldade para resolver. Não deixe acumular dúvidas: pergunte, pesquise, anote suas principais dificuldades num papel e deixe em lugar de fácil acesso, por exemplo, na parede do seu quarto, assim você lê constantemente suas anotações.

Ninguém nasce sabendo, então, não tenha vergonha de pedir ajuda: avise os professores, fale para seus pais que você precisa de ajudinha extra. Planejamento com aulas particulares e reforço escolar pode ser a saída para melhores notas e menos tensão antes das provas. O grande segredo por trás do estudo não é decorar o que foi ensinado, mas sim entender o que foi passado em sala de aula, isso faz toda a diferença.

Roberto Pupim Dalpino é sócio-fundador da Dalpino Educacional.

Aos viúvos do mito

Aos aficionados ‘bolsonarianos’ e seus pares acéfalos é inacreditável o desconforto em ter que defender tão incompetente desgoverno. Todos os dias somos ‘brindados’ com atitudes que em nada contribuem para o desenvolvimento da Nação: incentivo a invasão de terras indígenas, desmatamentos na Amazônia, caso das meninas sem calcinhas da Ilha de Marajó, incitação ao ódio, caso OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), indicação do filhinho para Embaixada do Brasil nos Estados Unidos etc. Ferem frontalmente os energúmenos amantes de tal filosofia, não cansam de enaltecer o seu ‘mito’ tal qual fizeram com o Fuhrer na Alemanha nazista, como cegos guiados por um ‘líder’ tresloucado.

Nelson Chada

Santo André

Ainda BRT?

Na ótima Entrevista da Semana (Política, dia 12), neste Diário, o engenheiro e professor Luiz Augusto Moretti, formado pela FEI em 1976, avalia que a decisão do governo do Estado em escolher o BRT para construção da Linha 18-Bronze do Metrô foi baseada em motivos políticos e não técnicos, e que causará prejuízo à região. Concordo integralmente com o que o colega descreve, inclusive quando trata dos AVCBs (Autos de Vistoria do Corpo de Bombeiros). Precisamos de mais trens e menos ônibus. Nossa indústria precisa mudar a chave e fabricar trens e menos ônibus, desenvolvendo tecnologia. Políticos precisam se aculturar, ouvindo nossos engenheiros, para errar menos, porque uma decisão política pode não ter volta! Continuamos na luta por Metrô. BRT nunca mais!

Manuel da Silva Gomes

Ribeirão Pires

Errante

O PT no governo de Diadema cometeu dois erros gritantes. Um foi municipalizar os transportes coletivos na administração Gilson Menezes, criando na marra a ETCD (Empresa de Transportes Coletivos de Diadema), que só sugava vultuosas quantias de dinheiro do orçamento da Prefeitura e acabou virando ‘cabide de emprego’. O outro foi com o próprio José de Filippi Júnior invadindo, com populares, a sede da Sabesp, e municipalizando, também na base da força, o saneamento básico no município. Essas duas ‘empresas’ petistas deixaram rombo astronômico aos cofres públicos. Querer falar em lançar o deputado estadual Márcio da Farmácia como seu sucessor é piada. Até porque, o ex-vice-prefeito está praticamente ‘escondido’ em gabinete da Assembleia Legislativa. O PT não tem outros nomes em condições de disputar a Prefeitura, como diz Michels em entrevista a este Diário (Política, dia 10). Até porque, nas eleições passadas o partido teve que recorrer à ‘importação’ de candidato de fora, o deputado de São Bernardo Vicentinho.

Arlindo Ligeirinho Ribeiro

Diadema

Abuso

Só aqui que bando de corruptos vota lei de abuso de autoridade, para se proteger. Veta, presidente!

Tânia Tavares

Capital

Mato gigante

Existe terreno nos fundos da minha casa que é do prédio que fica ao lado, à Rua Bertioga, 328, no Jardim Alzira Franco, em Santo André, que está com mato gigante. Deve ter, no mínimo, três metros de altura. Já tentamos conversar com o síndico, mas de nada adianta. Tenho dois filhos pequenos e meu medo é com os mosquitos e ratos, fora escorpiões, que já foram achados nessa via. Estamos falando de saúde pública! O terreno deve ter uns 30 m x 10 m, muito mato e sujeira, e preciso que seja limpo, com urgência! Já denunciei para a Prefeitura, mas de nada adiantou.

Amanda Lelis

Santo André

Duas coisas

O ator pornô Alexandre Frota foi expulso do partido de Bolsonaro. Pior: quem pediu a expulsão foi o próprio Bolsonaro! Duas coisas: benfeito ao deputado, grande puxa-saco do então candidato à Presidência. E, de fato, estamos voltando à ditadura, já que não pode falar mal do presidente mimado, um cara que só fala e faz coisas horríveis. Ele é tão ruim, tão deslocado, tão perdido e tão inconveniente que a presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) disse que a maior colaboração que ele pode dar à reforma da Previdência é ficar calado. Com certeza quem votou nele hoje morre de vergonha! Engulam mais essa! 

Juvenal Avelino Suzélido

Jundiaí (SP)

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.

Comentários


Veja Também


Bons resultados com estudo diário

Não existe fórmula certa quando o assunto são os estudos: cada um estuda de um jeito e tem necessidades diferentes durante esse momento. Definir o tempo ideal de estudos generalizando todo mundo não é correto. Tudo vai depender da facilidade que o aluno tem de assimilar as matérias dadas em sala ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar