Economia

Caixas eletrônicos precisarão ter vigilantes


A Câmara de Santo André aprovou projeto de lei de autoria do vereador Willians Bezerra (PT) que obriga que todos os caixas eletrônicos do município sejam monitorados por agentes de segurança privada. O texto aguarda sanção do prefeito Paulo Serra (PSDB).

A proposta original envolvia apenas terminais de atendimento 24 horas, como os instalados em lojas de conveniência de postos de gasolina, mercados, shoppings e padarias. Emenda do vereador Professor Minhoca (PSDB) incluiu na lista as agências bancárias que mantêm os caixas mesmo após o encerramento do expediente normal.

No projeto, Willians alegou que, em 2016, o Brasil registrou 5,68 ataques a banco por dia, ao recorrer a uma pesquisa feita pela Contrasp (Confederação dos Trabalhadores de Segurança Privada), pela Federação dos Vigilantes do Paraná e pelo SindVigilantes de Curitiba.

“A empresa recebe pelo volume de transações e deveria, assim como existe em outros serviços, prestar contrapartida ao município. Garantir a segurança dos clientes é alternativa importante, houve esse entendimento também na Câmara, uma vez que pesquisas na cidade apontam que há falta de segurança, até por incapacidade do Estado. Essa medida, inclusive, impacta na geração de emprego”, destacou.

O grupo TBForte/TecBan, responsável pela gestão dos caixas de atendimento 24 horas, apresentou carta aos vereadores na qual contesta a viabilidade do projeto aprovado. “O custo de se manter um ou dois vigilantes por máquina inviabilizaria a operação comercial de caixas eletrônicos com menor utilização, pois o faturamento de um autoatendimento bancário não cobriria o aumento das despesas operacionais gerado pelas contratações de funcionários e seguros”, contestou. “Assim, com faturamento deficitário, muitos caixas teriam de ser tirados de operação.”

Sobre eventual pressão de empresários quanto à retirada de equipamentos, Willians frisou que as “justificativas não foram a contento a ponto de rediscutir o conteúdo”. “Lucratividade é alta (dos empresários). O mínimo é dar garantia de segurança. Não creio que o faturamento da TecBan faça opção, por exemplo, de retirar máquinas. Seria debate muito raso.”

Paulo Serra não informou se vai sancionar o projeto. Santo André dispõe, segundo a TecBan, de 187 caixas eletrônicos 24 horas, que atendem, mensalmente, 407 mil pessoas. (Colaborou Fábio Martins) 

Comentários


Veja Também


Caixas eletrônicos precisarão ter vigilantes

A Câmara de Santo André aprovou projeto de lei de autoria do vereador Willians Bezerra (PT) que obriga que todos os caixas eletrônicos do município sejam monitorados por agentes de segurança privada. O texto aguarda sanção do prefeito Paulo Serra (PSDB).

A proposta original envolvia apena...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar