Palavra do Leitor

Mente saudável, corpo saudável


Esta frase deveria ser levada como mantra por todas as pessoas, mas nem sempre tem a devida relevância. Isso porque, nos dias atuais, observamos crescimento no quadro de pessoas com estresse, ansiedade e depressão. E, muitas vezes, essas doenças da mente passam a externar no corpo físico suas consequências, aumentando o número de pessoas que precisam se afastar de seus trabalhos, de seus amigos, de sua família e de suas próprias vidas.

Ocorre que a ansiedade, quando na dose certa, pode ser benéfica, pois garante sobrevivência do homem em comunidade. Porém, quando em excesso, ao invés de fazer com que a pessoa se prepare para o que pode acontecer, faz com que a pessoa pare no tempo, fazendo com que acredite que não esteja preparada para encarar situações diferentes das previstas. Fugindo do desconhecido e evitando coisas novas. 

Em outras palavras, a pessoa não evolui e não consegue coisas melhores por medo de dar errado, medo esse que, na maioria das vezes, é irracional. 

Isso vira ciclo. Ela se sente incapaz, não age e fica frustrada (pois o sonho que não é colocado em ação gera frustração), aí impacta suas rotinas simples do dia a dia, gerando mais sentimento de incapacidade, e por aí vai.

E entendendo que muitas das doenças físicas têm origem no estado da mente da pessoa, o coach (treinador, instrutor) trabalha casos de ansiedade, depressão e estresse, fazendo a pessoa entender de onde vem esses sentimentos. Isso porque ansiedade é o excesso de futuro em uma pessoa. Ela vive pensando tanto em um futuro ‘negativo’ que não consegue enxergar o que é necessário fazer agora, passando a ter medo de agir e ir para o futuro. 

Já a pessoa com depressão possui excesso de passado. Então ela só fica remoendo o que ocorreu em sua vida, e como não se pode mudar algo que já ocorreu, a pessoa se vê sem saída, e não age. A pessoa estressada vive quase o tempo todo no presente, mas é sem planejamento, sem metas, sem um porquê para estar agindo. 

Então ela age, age, age, mas sua vida não anda, porque ela não tem direção definida. E o processo de coaching é peça fundamental, pois as pessoas são direcionadas de acordo com a necessidade delas, através de profundas reflexões e exercícios.

Em resumo, muitas das doenças físicas são originadas de caos mental, que são originadas de falta de objetivo na vida. E as pessoas, quando sentem que não têm controle sobre suas vidas, começam a apresentar quadros de depressão, estresse e ansiedade. Porém, se devolvemos o controle de suas vidas às suas próprias mãos, elas saem dessa sensação de impotência e passam a enxergar futuro positivo para elas.

Suzane Higa é coaching da empresa Integral Sistêmico.

Transporte

Dia 6, à noite, precisei sair da estação de Santo André para tentar embarcar no trólebus em frente à Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André) no retorno para minha casa, no Oratório, no 2º Subdistrito, porque as filas estavam gigantescas e era impossível o embarque. Soma-se a isso a diminuta quantidade de ônibus disponibilizada para o horário, por volta das 19h. Trabalho na Paulista e da minha casa até o trabalho, de manhã, gasto uma hora e dez minutos. Para voltar, à noite, só do terminal de ônibus de Santo André, no Centro, à minha casa gasto uma hora e oito minutos. E isso todos os dias! Absurdo. Esse transtorno não deveria existir. Onde está a fiscalização? Por que a Metra, responsável pelo trólebus, descumpre obrigações e não é questionada? Por que essa empresa age às avessas das normas? Por que temos de ser reféns da Metra? 


Carla Rocha Ferri

Santo André

Apito amigo

Só pode estar de brincadeira o leitor Valdir Cobra Almeida ao criticar meu Palmeiras nesta Palavra do Leitor (Bom e velho, ontem). Amigo, antes de falar mal do Verdão lembre-se que corintianos, que já tiveram como ídolos Ado, Dino Sani, Palhinha, Sócrates, Wladimir, Geraldão, Rui Rei, Rivelino e Zenon, hoje têm de se contentar com os pernas de pau Gabriel, Vágner Love, Danilo Avelar, Ralf, Boselli. Júnior Urso e Sornoza. Além de elenco recheado de jogador de segunda linha, faz alguns anos que o Sport Club Corinthians Paulista só ganha alguma coisa na base do ‘apito amigo’. E faz tempo. Já que falou do meu Timão, devo lembrá-lo que teve timinho aí que fez festa e lotou estádio para apresentar jogador veterano como se fosse título, coisa que não vê há muitos anos. É a história de jogador maior que o clube. Lamentável! 

Pietro Paolo Dall’Ambrósio

São Caetano

Arrependidos

É muito atrevimento de Bolsonaro querer a todo custo empurrar goela abaixo dos brasileiros seu filho Eduardo – envolvido com a milícia no Rio de Janeiro – para a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos (Política, dia 6). Quem ele pensa que é? O dono da Nação? É, sim, reles mandatário que se acha proprietário do País. Esse sujeito atropela a tudo e a todos e faz o que quer, é inconsequente, imaturo, tosco, ignóbil, sem noção. Ainda disse que ‘tem de ser filho de alguém, então, por que não o meu?’. Natural para família que já ‘arrumou boquinha’ para 102 pessoas com laços familiares ao longo de 28 anos. Impossível que ainda exista alguém que votou nele que não esteja muito arrependido!

Antônio Carlos Brummer

Mauá

Arrependida

Como patriota que sou, procuro sempre votar com consciência na esperança de que os escolhidos pelo povo sejam capazes de corrigir os erros dos antecessores, não repeti-los e procurar fazer o melhor pela Nação, a fim de proporcionar o bem-estar à população, já tão castigada e sofrida com tantas a tantas irregularidades, haja vista que a cada dia surge novo escândalo, sempre beneficiando políticos, claro. Confesso que, por não suportar mais as falcatruas nos governos do PT – infelizmente Lula deixou-se envenenar pelas más assessorias –, optei por votar em Bolsonaro. Cri que fosse realmente diferente. No entanto, se arrependimento matasse não estaria aqui escrevendo esta missiva. Presidente tem de ter postura, sabedoria, inteligência, dominar o palavreado, ter equilíbrio, saber o que está falando, com quem e com o que está mexendo, enfim, tudo que este senhor não sabe fazer. Não tem plano de governo e em tudo que se mete dá polêmica. Quando cobrado, compara-se ao antigo governo. Mas não era para fugir da velha política? Não sabe o que está fazendo lá. É, com certeza, a pessoa errada no lugar errado. Retrógrado. Arrependimento define o que sinto!

Ivete Romão Fuentes

Santo André

Bom exemplo

Louvável a iniciativa da Prefeitura de São Caetano de dar bolsa de R$ 60 a estudantes (Política, dia 9). As outras administrações da região deveriam seguir esse bom exemplo. O dinheiro para isso poderia sair da redução do salário dos vereadores, que, convenhamos, ganham absurdamente muito mais do que merecem, já que não se ouve falar de ‘trabalho’ de parlamentar na região, verdadeiros sanguessugas, exploradores, sem préstimo. Já passou da hora de mudar esse cenário sempre favorável a essa ‘raça’.

Lúcia Bárbara Moreira

Diadema

Mobilidade

Maldoso o projeto de mobilidade imposto pelo governador à nossa querida região, que supera até alguns Estados em arrecadação, de manter BRT para a Linha 18. Segundo reportagem neste Diário (Política, dia 2), a Frente Parlamentar de Vereadores terá encontro hoje com o secretário dos Transportes, na qual vocês, leitores, verão as barbaridades que Alexandre Baldy quer impor à nossa região. Em junho, em reunião com Doria, que poderia mudar o modal da linha que ligará o Grande ABC à Capital, Morando não foi defender São Bernardo. Dias depois, os deputados da região marcaram audiência com Baldy, mas a primeira-dama e deputada pela cidade, Carla Morando, não foi. Por que Doria não aceita a presença de representante do Consórcio no tal estudo de viabilidade, que, no entender dele, já tinha decidido pelo BRT? Sinto que Morando não teve coragem de dizer ‘não’ e esse projeto e preferiu prejudicar nossa querida São Bernardo de ter transporte rápido e moderno, mas que, agora, vai ficar com sistema por ônibus que já está ultrapassado.

Copiniano de Souza

São Bernardo


As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.

Comentários


Veja Também


Mente saudável, corpo saudável

Esta frase deveria ser levada como mantra por todas as pessoas, mas nem sempre tem a devida relevância. Isso porque, nos dias atuais, observamos crescimento no quadro de pessoas com estresse, ansiedade e depressão. E, muitas vezes, essas doenças da mente passam a externar no corpo físico suas con...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar