Setecidades

Mauá projeta centro de equoterapia no Jardim Zaíra para 2020


A Prefeitura de Mauá planeja entregar, até agosto de 2020, o primeiro centro municipal de equoterapia. Atualmente, a cidade oferta o serviço – indicado para tratamentos de dificuldades motoras, comportamental ou física, mediante indicação médica – para 80 crianças por mês em parceria com a instituição Cidade dos Meninos, em Santo André. Com a criação do espaço no município, a expectativa é a de que sejam atendidas 1.400 pessoas, entre crianças e adultos.

A gestão Alaíde Damo (MDB) não tem estimativa do custo necessário para erguer o local, mas destaca que solicitará recursos externos. Segundo a secretária de Educação de Mauá, Denise Debartolo, o projeto está em fase de análise documental e já conta com o compromisso por parte da cavalaria da PM (Polícia Militar) para cessão de sete cavalos e dois veterinários. “Vamos fazer no Jardim Zaíra, onde a PM já tem o destacamento de cavalaria. A Prefeitura vai construir o picadeiro e cinco consultórios para terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, assistente social e pedagogos. Nossa expectativa é inaugurar até agosto”, afirmou.

Denise explicou que para colocar o serviço municipal de equoterapia em funcionamento, no fim deste ano será realizado concurso público para a contratação de 500 auxiliares de desenvolvimento infantil, 100 cozinheiras e 100 professores especializados em educação especial. “Temos 1.400 crianças com deficiência e um convênio que cobre apenas 80 atendimentos por mês. Só na nossa rede são 300 crianças, mas temos mais 1.200 adultos que tiveram AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou passaram por acidente de carro, então a gente precisa desse serviço para a nossa população”, concluiu.

OUTRAS CIDADES
Além de Mauá, Santo André e São Bernardo ofertam o serviço de equoterapia. Santo André disponibiliza 25 vagas para tratamento semanal por um ano – as unidades de saúde são responsáveis pela eleição e encaminhamento dos casos. Em abril deste ano, a cidade informou ao Diário que não há previsão de ampliação, tendo em vista que não há fila de espera. O gasto anual é de R$ 90 mil.

São Bernardo é o único município da região até o momento que conta com centro municipal de equoterapia – na Avenida Walace Simonsen, 1.750, Nova Petrópolis. A unidade atende 110 pacientes por semana e não há demanda em espera para o atendimento, conforme a administração. O paciente é encaminhado da UBS (Unidade Básica de Saúde). O contrato anual com a empresa responsável pela manutenção do espaço é de aproximadamente R$ 290 mil. Em Mauá, que conta com o convênio com instituição andreense, existe fila de espera para o serviço (49 pessoas aguardavam pelo atendimento em abril) e o investimento anual é de R$ 570,3 mil.

Prefeitura abre 150 postos em creche

A Prefeitura de Mauá entregou, na tarde de ontem, cinco salas, uma biblioteca, cozinha e refeitório na EM (Escola Municipal) Carolina Moreira da Silva, no Jardim Oratório. Com a ampliação, foram abertas 150 vagas para crianças de zero a 3 anos, que começam a frequentar a unidade amanhã. A cidade tem 3.700 crianças nessa faixa etária aguardando na fila de espera.

As novas instalações foram feitas em uma antiga UBS (Unidade Básica de Saúde), contígua à escola, e que estava fechada há oito anos. Foram investidos R$ 400 mil nas adaptações e melhorias.

“É emocionante podermos entregar essa ampliação hoje (ontem), porque estamos fazendo tudo com muita dificuldade e sem recursos”, declarou a prefeita Alaíde Damo (MDB). A secretária de Educação da cidade, Denise Debartolo, afirmou que a administração municipal está higienizando vários conjuntos de uniformes escolares, adquiridos em outras gestões, e que estavam guardados em depósitos para entregar para os novos alunos. “Temos 12 contratos de uniformes parados na PF (Polícia Federal) e não podemos comprar. Mas se existem essas peças, a prefeita já falou que não importa qual foi o partido que comprou, tem que entregar para a população.”

O ex-prefeito Atila Jacomussi (PSB), afastado do cargo em abril após sofrer impeachment, foi preso em maio do ano passado, em meio à operação da PF que apurava desvio de recursos em contratos de merenda escolar. O socialista ainda seria preso novamente em dezembro de 2018, acusado de pagar Mensalinho para 22 vereadores e um suplente.

TRANSFERÊNCIA
A Prefeitura de Mauá prometeu que vai transferir, no próximo mês, os 280 alunos da EM Geovane Oliveira Lacerda Costa, que desde fevereiro deste ano estão provisoriamente na Fiec (Fábrica Integrada Educacional e Cultural), para um prédio alugado. As crianças foram recebidas na Fiec – que, conforme o Diário mostrou em fevereiro, não tem estrutura para crianças de zero a 3 anos – após o teto da escola Geovane, que fica no Parque das Américas, desabar. “Com essa mudança, também vamos abrir mais 100 vagas”, disse a secretária. 

Comentários


Veja Também


Mauá projeta centro de equoterapia no Jardim Zaíra para 2020

A Prefeitura de Mauá planeja entregar, até agosto de 2020, o primeiro centro municipal de equoterapia. Atualmente, a cidade oferta o serviço – indicado para tratamentos de dificuldades motoras, comportamental ou física, mediante indicação médica – para 80 crianças por mês em parceria com a instit...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar