Política

Rautenberg tira 9ª licença 'seguida' do mandato


Mais votado do Grande ABC na eleição de 2016, o vereador Roberto Rautenberg (PRB), de Santo André, formalizou na sexta-feira a nona licença praticamente consecutiva do mandato – neste ínterim, marcou presença apenas em um dia de sessão ordinária, durante a eleição da presidência da mesa diretora. O republicano atuou na Câmara apenas nos primeiros oito meses da legislatura, em 2017, e na sequência encaminhou sucessivas solicitações de afastamento, sob alegação de motivos particulares. O novo pedido protocolado na casa abrange período de mais 120 dias.

A última requisição se deu no começo de fevereiro, especificamente no dia 5, logo após o término do recesso parlamentar, envolvendo à época seis meses de licença – o prazo terminaria, portanto, no domingo. Embora tenha trabalhado somente em um dia de plenária, Rautenberg recebeu remuneração de R$ 30 mil – por dois meses no exercício do mandato. Na oportunidade, em dezembro, ele retornou ao gabinete para ajudar na votação que elegeu Pedrinho Botaro (PSDB) à presidente da Câmara. O suplente Jorge Kina (PSB) havia indicado, dias antes do processo, que não iria compor com o grupo.

A situação em torno dos afastamentos sequenciais do republicano acontece devido à legislação ''''''''frouxa'''''''' da casa, que não estabelece limite de licenças. Apesar do longo período incomum de saída do mandato, o Legislativo pouco tem se mexido para mudar o cenário. Pelo contrário. Existe um projeto de lei em tramitação na Câmara que propõe, em alteração ao regimento interno, redução desse teto para até quatro meses por razões pessoais. A matéria, de autoria do vereador Fábio Lopes (Cidadania), entrou na ordem do dia, porém não há expectativa de apreciação do texto em plenário. Ontem, a propositura foi adiada por nove sessões.

“É uma falha do regimento (interno). A Câmara de Santo André ainda não tem isso. De toda repercussão que deu na questão de Rautenberg, essa mudança teria que ocorrer”, alegou Lopes, na ocasião do protocolo do projeto.

Rautenberg obteve 7.863 votos no último pleito municipal. Sustentou a campanha eleitoral no mote da causa animal. Ele tem alegado motivos particulares para não exercer o mandato para qual foi reeleito. Como empresário, tem se dedicado ao projeto de expansão de redes de academias da qual é proprietário, com franquias em outros Estados. Enquanto está de licença, Rautenberg não tem recebido seus vencimentos.  

Comentários


Veja Também


Rautenberg tira 9ª licença 'seguida' do mandato

Mais votado do Grande ABC na eleição de 2016, o vereador Roberto Rautenberg (PRB), de Santo André, formalizou na sexta-feira a nona licença praticamente consecutiva do mandato – neste ínterim, marcou presença apenas em um dia de sessão ordinária, durante a eleição da presidência da mesa diretora....

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar