Política

São Bernardo obtém nova melhora em rating e projeta investimentos


A Prefeitura de São Bernardo divulgou ontem que a Caixa reclassificou, novamente, a nota de crédito da administração, desta vez elevando para A+ o rating do Executivo. Com nova alta, o governo Orlando Morando (PSDB) estima pedidos de financiamento para projetos nas áreas de habitação e segurança pública.

Uma das linhas de crédito que a Prefeitura vai recorrer foi divulgada ontem pelo prefeito: R$ 25 milhões, junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), para modernização de equipamentos da GCM (Guarda Civil Municipal). A outra solicitação de recursos será endereçada para o programa Pró-Moradia da Caixa. Há ainda estimativa de pleito junto à CAF (Corporação Andina de Fomento), banco de financiamento da América Latina.

Segundo Morando, o empréstimo reservado à segurança do BNDES está mais avançado e poderá ser assinado ainda em agosto. “É o que está mais adiantado e eu acredito que dentro de 60 dias a gente tenha finalizado. São R$ 25 milhões que vamos pegar emprestado. (Há também) Para habitação, que é por meio da Caixa, e um programa novo da CAF”, afirmou o prefeito.

A Prefeitura de São Bernardo obteve a nota A+ ante ao D- que herdou da gestão anterior, quando o prefeito da cidade era Luiz Marinho (PT). Em junho do ano passado, a Caixa já havia reajustado o conceito, daquela vez para B+.

Com a nova nota, o município poderá requisitar novos tipos de linhas de financiamento, tanto nacionais quanto internacionais. “Pegamos a Prefeitura, no dia 1º de janeiro de 2017, com R$ 200 milhões de dívida corrente. Estavam pendentes contas de água, de luz, contas de hospitais. Marinho simplesmente deixou de saldar esses pagamentos”, apontou Morando. “Ele (Marinho) falou que tinha deixado por volta de R$ 100 milhões em dívidas, mas errou um pouco na conta.”

O chefe do Executivo discorreu que a recuperação das finanças teve como base algumas ações adotadas desde que chegou ao Paço. Ele apontou o PRT (Programa de Regularização Tributária) como grande destaque para conseguir equilíbrio nas contas e ser contemplado com a nota da Caixa.

Além do programa, o tucano alegou que ações que visaram a economia também foram cruciais para a obtenção de saúde financeira. “Chegamos a gastar R$ 1 milhão por ano com o Diário Oficial (impresso semanalmente). Hoje gastamos cerca de R$ 8.000. E extinção de 30% de cargos comissionados, 346 cargos, também foi importante”, disse. “Este é o melhor rating da história de São Bernardo. É a melhor nota do Grande ABC e melhor até do que a nota da Capital”, finalizou o tucano. 

Comentários


Veja Também


São Bernardo obtém nova melhora em rating e projeta investimentos

A Prefeitura de São Bernardo divulgou ontem que a Caixa reclassificou, novamente, a nota de crédito da administração, desta vez elevando para A+ o rating do Executivo. Com nova alta, o governo Orlando Morando (PSDB) estima pedidos de financiamento para projetos nas áreas de habitação e segurança ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar