Palavra do Leitor

Responsabilidade com o dinheiro público


 Artigo

O anúncio feito no começo deste mês pelo governador de São Paulo, João Doria, sobre a Linha 20 do Metrô, em São Bernardo, demonstra o comprometimento com a população e a responsabilidade com o dinheiro público. O plano concreto ilustra, com agilidade, uma solução eficiente de transporte coletivo para a população.

O anseio pelo Metrô e por um transporte coletivo mais ágil há anos sonda os moradores da cidade. Desejos esses que ficaram apenas em promessas. Milhões saíram dos cofres públicos, propostas foram assinadas, mas o Metrô/monotrilho nunca saíram do papel com a desgovernança e falta de responsabilidade da antiga administração no País, administrada pelo PT.

São Bernardo, assim como o Grande ABC, irá presenciar o avanço de uma obra com início, meio e fim. A Linha 20 é um ganho, que sairá do Rudge Ramos em direção à Lapa. Unindo a nossa cidade com a Capital, beneficiando 400 mil passageiros com um transporte moderno e de qualidade.

Além do Metrô, outros anúncios importantes de mobilidade urbana foram apresentados. Projetos que irão melhorar o transporte dos moradores da cidade e de toda a região. A viabilidade do moderno modal BRT (Bus Rapid Transit ou transporte rápido por ônibus) irá conectar São Bernardo às demais cidades do Grande ABC, às estações da Linha 2-Verde de São Paulo e da Linha 10-Turquesa, que passará a ter o “Metrô de superfície”.

É importante lembrar que a proposta assinada em 2014 para o monotrilho apresentava orçamento de R$ 5,7 bilhões e a conclusão prevista para este ano, mas que não avançou. A empresa Scomi, que era responsável pelo projeto, faliu e modal foi inviabilizado. De lá para cá, a realidade mudou, principalmente a situação econômica do País, com a crise financeira instaurada no governo do PT, que culminou, por exemplo, na prisão do ex-presidente Lula. Recursos e financiamentos destinados à cidade não vieram e a execução ficou impossibilitada.

Como governantes, prefeitos e deputados, precisamos ser conscientes e priorizar sempre a população. Promessas devem ser feitas, com prazo para entrega. Os moradores de nossa cidade sofreram com os transtornos das obras paradas e abandonadas. Buracos foram deixados por todo o município, estruturas abandonadas e as contas destinadas para atual administração. Projetos feitos sem planejamento e sem compromisso.

Eu, como deputada estadual, parabenizo o governador João Doria e o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, pelo plano concreto apresentado. Já consigo ver a luz no fim do túnel, de mais um projeto antes perdido, entrando em

Carla Morando é deputada estadual.

Palavra do Leitor

Previdência – 1
É isso mesmo: ou se aprova de uma vez por toda a reforma da Previdência ou o País continua a andar de marcha à ré. Estamos no segundo semestre do ano, lá se foram seis meses e alguns dias de economia fraca, desemprego em ascensão, famílias cada vez mais endividadas e desespero batendo à porta. A economia ficou estagnada, o desânimo chegou, a desesperança está cada vez mais presente e tudo parece estar andando a passos lentos. No entanto, a grande aposta para o Brasil voltar a crescer e poupar os cofres públicos, a reforma da Previdência, apresentada pelo governo em fevereiro, continua nas mãos dos 594 congressistas. Não tem milagre em se tratando de política. Agora ou vai ou racha, senhores congressistas!
Turíbio Liberatto
São Caetano


Previdência – 2
Rodrigo Maia quer o protagonismo da reforma da Previdência. Na noite da aprovação, fez biquinho de choro emocionado diante das câmeras de TV, como se fosse o pai da criança. Na verdade, seu protagonismo se resume a ‘negociar’, eufemismo para o ato de forçar o governo a dar continuidade ao mecanismo de negociação das emendas (leia-se liberação de verbas milionárias), aplacando a gula dos políticos, que, como disse Maia, agora estão felizes porque o rio ‘começou a correr normalmente’. Que fique sempre claro que a reforma da Previdência foi apresentada pelo presidente Jair Messias Bolsonaro, foi construída, forjada, idealizada e batalhada incansavelmente por Paulo Guedes em meio à agressividade e falta de polidez de políticos da oposição e Centrão. Bolsonaro e Paulo Guedes são os pais da reforma.
Mara Montezuma Assaf
Capital

Previdência – 3
A votação da reforma da Previdência apresenta aos brasileiros um novo Parlamento. Diferente daquele que durante as últimas décadas era subserviente ao Executivo, onde significativa parte de seus membros recebia propinas, cargos e outras benesses e formava a nefasta base aliada, os atuais congressistas parece estarem aproveitando a oportunidade de vida autônoma que o novo governo lhes proporcionou ao deixar de comprar votos. Depois de exaustivas e claras negociações, os parlamentares aprovaram o texto da reforma. A Câmara volta a ganhar protagonismo político, apesar das trocas de farpas com os membros do Executivo e de opiniões contrárias próprias desse tempo de radicalização.
Dirceu Cardoso Gonçalves
Capital

Calçada
Onde moro, na Rua Miguel Gustavo, Jardim das Maravilhas, em Santo André, não tem calçadas. Os pedestres dividem a rua com ônibus e carros. Já houve diversos acidentes.
Bruna Bento Marzano Maia
Santo André

Centro logístico
A degradação que vai acontecer com a construção do centro logístico em Paranapiacaba tem o aval do prefeito Paulo Serra? >(Setecidades, dia 5) O impacto ao meio ambiente, à segurança viária para turistas, aos corredores e aos ciclistas será brutal. Não podemos esquecer que, mais do que a área do empreendimento privado, será necessária infraestruturas viária e pública, que exigirão desmatamento maior do que foi divulgado.
Aldemar Lobato
Santo André

Nepotismo
O populismo de Jair Bolsonaro chega ao extremo de alimentar inclusive práticas há muito condenadas pela população e também indeferidas pelo STF, como dos atos de nepotismo. E no exato dia que a Nação comemorava a reforma da Previdência. Talvez enciumado pela falta de protagonismo, já que Bolsonaro pouco fez por ela, o presidente surpreende negativamente quando diz que vai nomear seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, para embaixada dos EUA (Política, ontem).
Paulo Panossian
São Carlos (SP)

Posto da Fazenda
Destaco a demora do posto fiscal da Secretaria da Fazenda em Santo André. Sou deficiente e tenho um processo de isenção de ICMS, que foi resolvido com um atraso de dez dias. Meu problema passou, mas acredito que tem gente na espera há mais de 58 dias, que é o prazo que o próprio site fornece.
Gisele Dias
Santo André
 

Comentários


Veja Também


Responsabilidade com o dinheiro público

 Artigo

O anúncio feito no começo deste mês pelo governador de São Paulo, João Doria, sobre a Linha 20 do Metrô, em São Bernardo, demonstra o comprometimento com a população e a responsabilidade com o dinheiro público. O plano concreto ilustra, com agilidade, uma sol...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar