Esportes

Diretor do PSG, Leonardo vê Neymar forçar saída do clube: 'Está claro para todos'


O diretor esportivo do Paris Saint-Germain, Leonardo, deixou claro sua insatisfação com a postura do atacante Neymar, que deveria ter se apresentado nesta segunda-feira, mas não apareceu no time. O dirigente negou a versão dita pelo pai do atleta, de que o atraso havia sido combinado com o clube, reforçou a punição ao atleta e disse que parece claro que o brasileiro está forçando uma transferência.

"Acredito que está claro para todos. Mas no futebol, você diz uma coisa hoje e amanhã outra. É incrível, mas é assim. Sim (conversei com ele), eu não quero contar todos os detalhes da conversa. Nós conversamos com sua equipe também. Todo mundo sabe tudo que foi dito. A posição é clara para todos os participantes. Mas uma coisa é concreta hoje: ele ainda tem três anos de contrato conosco. E como não recebemos uma oferta, não podemos discutir nada", disse o dirigente, em entrevista ao jornal Le Parisien.

Leonardo confirmou o atraso do atacante e garantiu que não houve acordo algum para que ele retardasse a apresentação, como o pai do jogador chegou a dizer. "Hoje (segunda-feira) ele não estava na reapresentação para o treinamento. Ele tinha que chegar e não chegou, mas sabia que tinha que estar lá. Estudaremos as medidas a serem tomadas, como faríamos com qualquer empregado. Ele assumiu compromissos com seu instituto e um patrocinador, mas estas não eram datas acordadas com o clube. Eu não sei (se ele vai se apresentar). A única coisa que sei é que ele não estava lá na data marcada", explicou o ex-jogador, que chegou recentemente ao clube francês.

O dirigente ainda admitiu que teve uma sondagem do Barcelona por Neymar, mas algo muito superficial e que hoje não há qualquer proposta pelo jogador, o que reforça a necessidade de ele se apresentar e participar dos treinamentos normalmente.

"Nós não recebemos nenhuma oferta. Mas nós tivemos, é verdade, contatos muito superficiais. Eles (do Barcelona) disseram que queriam comprar, mas não éramos vendedores", confirmou.

Leonardo não projeta uma data para que a situação seja definida e deixa claro que, se Neymar ficar, precisará manter o foco. "Neymar pode deixar o PSG, se houver uma oferta que sirva a todos. Mas, até hoje, não sabemos se alguém quer comprá-lo ou a que preço. Tudo isso não é feito em um dia. O PSG quer contar com jogadores que querem ficar e construir algo grande. Nós não precisamos de jogadores que fariam um favor ao clube ficando aqui", ressaltou.

Comentários


Veja Também


Diretor do PSG, Leonardo vê Neymar forçar saída do clube: 'Está claro para todos'

O diretor esportivo do Paris Saint-Germain, Leonardo, deixou claro sua insatisfação com a postura do atacante Neymar, que deveria ter se apresentado nesta segunda-feira, mas não apareceu no time. O dirigente negou a versão dita pelo pai do atleta, de que o atraso havia sido combinado com o clube,...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar