Setecidades

Motoristas de aplicativo protestam após morte de colega


Carreata com pelo menos 50 veículos, conduzidos por motoristas de aplicativos de transporte individual, percorreu as ruas de Mauá na manhã de ontem em protesto contra a morte de Wilson Dias de Souza, 62 anos, assassinado no fim de semana. Profissional da área há dois anos, ele estava desaparecido desde sábado à noite – o corpo foi encontrado no domingo, em Ribeirão Pires.

Além de um tiro nas costas, o homem também sofreu lesões faciais. Souza estava vestido, porém descalço e sem documentos. O veículo da vítima foi encontrado no sábado, em Mauá, cidade onde morava. Pai de três filhos e avô de três netos, o motorista também teve todos os pertences roubados.

A carreata partiu do Cemitério Vale dos Pinheirais, no Jardim Primavera, passou pela Câmara Municipal, no Centro, e seguiu, pela Avenida Barão de Mauá, até o bairro Itapark. Viaturas da GCM (Guarda Civil Municipal) e do departamento de trânsito da cidade deram suporte durante a ação.

O CRIME

Apesar de os criminosos terem roubado o veículo e pertences da vítima, a ocorrência foi registrada como homicídio simples. Os responsáveis – Gabriel Ferreira da Silva, 20, e Sidnei Santos de Lima, 33, – foram presos na manhã de ontem, após o depoimento do passageiro que estava no carro de Souza durante o crime, e confessaram a ação. 

De acordo com a polícia, o motorista de aplicativo foi acionado para levar dois passageiros da Rua Pernambuco, em Mauá, até Ribeirão Pires. Durante a corrida, ele estava acompanhado por uma pessoa cuja identidade não foi revelada pela polícia para protegê-la. 

Ao chegarem na Estrada Sapopemba, a dupla anunciou o assalto. A testemunha foi colocada no porta-malas, um dos criminosos assumiu a direção do veículo e o outro manteve Souza como refém no banco de trás. Do porta-malas, a segunda vítima diz que conseguiu ouvir quando o veículo foi estacionado e Souza foi executado. A testemunha conta, ainda, que os criminosos consumiram drogas após o ato e, depois, a levaram de para casa, sob ameaça.

Policiais do 3º DP (Vila São João) destacaram que, durante o cumprimento dos mandados de busca domiciliar, encontraram a arma de fogo do tipo escopeta calibre 12 usada para matar Souza. O veículo roubado também foi localizado pelos investigadores.

Comentários


Veja Também


Motoristas de aplicativo protestam após morte de colega

Carreata com pelo menos 50 veículos, conduzidos por motoristas de aplicativos de transporte individual, percorreu as ruas de Mauá na manhã de ontem em protesto contra a morte de Wilson Dias de Souza, 62 anos, assassinado no fim de semana. Profissional da área há dois anos, ele estava desaparecido...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar