Memória

Rio Grande da Serra escreve sua história política


A classe política de Rio Grande da Serra repete a emoção de 1972 ao inaugurar hoje a nova sede da Câmara Municipal, agora em casa própria, conforme assinalou o jornalista Daniel Tossato, do Diário, na reportagem especial de domingo ‘Lar Doce Lar’.

A história da nova sede da Câmara começa a ser contada agora, em espaço nobre do Creb (Centro de Referência de Educação Básica). A história da sede antiga teve início na noite da quarta-feira, 3 de maio de 1972, com notícia na capa do Diário do dia seguinte.

Um dia de festa em Rio Grande da Serra aquele, de 47 anos atrás, com desfile escolar de manhã e inauguração da Sala de Leitura Monteiro Lobato, “o primeiro passo para a instalação da Biblioteca Municipal”, conforme declarou o prefeito Geraldino Lotti Filho.

E, à noite, a inauguração da nova sede da Câmara, que recebeu o nome do líder autonomista e ex-vereador Henrique Fonseca Moreira, também o primeiro presidente do Legislativo local.

A instalação da Câmara, com a posse dos primeiros vereadores, havia se dado no grupo escolar de Rio Grande da Serra, então denominado “Icatuaçu”, em 21 de março de 1965, quando também assumiu o primeiro prefeito, Carlos José da Graça Veiga Carlson.

E em 1972, a inauguração ‘da nova Câmara’, que acolheu os vereadores Irinéia José Midolli, Miguel Carnaval, Sérgio Figueiredo, Décio Domingues Fernandes, Waldemar Asnar Perillo, Antonio Galdino Filho, Octavio Orsini e Joaquim Agostinho Netto, que cumpriam a legislatura 1969 a 1973.

O terceiro endereço foi inaugurado em 1975, sobre uma farmácia, conforme informou o atual presidente, Claudinho Monteiro, a Daniel Tossato. Tempo da prefeita Irinéia José Midolli.

NOMES
- José Carlson, o Zé do Cartório, natural de Batatais, foi titular do Cartório Civil de Jales e em Rio Grande da Serra, e hoje está sepultado no Cemitério São Sebastião, na cidade.
- Geraldino Lotti Filho, o segundo prefeito, era funcionário da CTBC (Companhia Telefônica da Borda do Campo), em Santo André. Hoje vive no Interior.
- Irinéia José Midolli, a terceira prefeita, natural de Rio Grande da Serra, foi também a primeira mulher vereadora. Deixou a política e permanece morando na sua Rio Grande da Serra.

Em 26 de junho de...

1919 – Acompanhados de suas famílias, segue para Santos, em viagem de lazer, a nata da política republicada de Santo André: José Luiz Flaquer (o senador Flaquer), prefeito Saladino Cardoso Franco, farmacêutico Alfredo Flaquer Sobrinho e mulher, Alzira Lisboa Franco, mais a filha Elza Franco.
Nota – Todos eles dão nomes a logradouros públicos da região, como as ruas Senador Flaquer e Alfredo Flaquer, a Estação Prefeito Saladino e o Jardim Alzira Franco.

INTERNACIONAL
- Do noticiário do Estadão: Washington, 25. Epitácio Pessoa, presidente eleito do Brasil, declarou que o desenvolvimento das relações comerciais entre o Brasil e outros países, principalmente os Estados Unidos, é um dos fins do seu futuro governo.
- Do noticiário do Correio Paulistano: instituído o dia de oito horas na Marinha Mercante francesa.
1954 – Inaugurada a Faculdade de Ciências Econômicas de Santo André, a primeira da cidade.
1984 – Estão em vigília os ocupantes do conjunto do Inocoop do Jardim do Estádio, Santo André. Uma noite em volta da fogueira, apreensiva, no aguardo da desocupação.

Diário há 30 anos

Domingo, 25 de junho de 1989 – ano 32, edição 7101

Rodoanel – A Secretaria Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano anuncia a execução de um novo anel periférico na Grande São Paulo. Terá 55 quilômetros. Interligará a Via Dutra ao sistema Anchieta-Imigrantes. A concorrência seria aberta à iniciativa privada até o fim daquele ano de 1989.
Nota – Ao que tudo indica, o Estado planejava o Rodoanel, expressão não usada quando a notícia foi divulgada, 30 anos atrás. Hoje a obra é uma realidade. Leva o nome do ex-governador Mário Covas. Corta o Grande ABC. Mas falta ser concluído em longo trecho da Zona Norte da Capital, depois de ter isolado setores importantes dos nossos municípios e destruído partes da fauna e flora da área de mananciais.
Comunicação – Morador do Grande ABC perde 10 mil documentos a cada mês, segundo os Correios.
Segurança – Polícia tenta controlar o porte de arma na região. Reportagem: Dinilson Vieira.

Hoje

- Dia Nacional do Metrologista.
- Dia Internacional da Luta contra o Uso e o Tráfico de Drogas
- Dia Internacional de Apoio às Vítimas da Tortura

Santos do Dia

- João e Paulo
- Antelmo
- João dos Godos
- Perseveranda
- Josemaria Escrivã de Balaguer

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 26 de junho:
- No Rio Grande do Norte, Bodó, Fernando Pedroza, Itajá, Major Sales, Triunfo Potiguar e Venha-Ver
- Na Bahia, Castro Alves, Catu, Poções e Santa Maria da Vitória
- Em Minas Gerais e Monte Santo de Minas
- Em Pernambuco, São José do Belmonte
- No Piauí, São Raimundo Nonato
- No Paraná, Umuarama

Fonte: IBGE

Imprensa
-Em 26 de junho de 1919, o jornal Correio Paulistano entrava no seu 66º ano. Começara a circular em 1854 e foi forte durante toda a Primeira República. Do mesmo modo que a Folha do Povo, editada em Santo André, o Correio Paulistano foi fechado em 1930. Reaparecendo e desaparecendo outras vezes, até 1963. Depois, tentou firmar-se, mas sem a força do passado.
 

Comentários


Veja Também


Rio Grande da Serra escreve sua história política

A classe política de Rio Grande da Serra repete a emoção de 1972 ao inaugurar hoje a nova sede da Câmara Municipal, agora em casa própria, conforme assinalou o jornalista Daniel Tossato, do Diário, na reportagem especial de domingo ‘Lar Doce Lar’.

A história da nova sede ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar