Setecidades

Grande ABC registra oitavo caso de feminicídio


Atualizado às 21h12

O policial militar Thiago Rodrigo de Souza, 36 anos, matou a mulher, Marcela dos Santos Melo, 31, e se matou na sequência na Rua Campos Negreiros, 121, no Condomínio Maracanã, em Santo André, na tarde desta segunda-feira (17). De acordo com informações de testemunhas, o marido era muito possessivo e o casal, que havia se mudado para o local há 4 meses, brigava muito. Conforme o boletim de ocorrência, um dos três filhos do primeiro casamento de Marcela, estava no local e presenciou tudo. O garoto de 13 anos ainda tentou apartar a briga dos dois, mas o autor dos disparos afirmou que sairia para trabalhar e virou as costas. Na sequência, fez o disparo fatal no rosto de Marcela.

O caso foi registrado no 6º DP da cidade como homicídio qualificado, com agravante em feminicídio.

VIOLÊNCIA SÓ AUMENTA - Este é o oitavo caso de feminicídio registrado na região só em 2019.

Em abril, no dia 18, Elisângela Silva, 33, foi encontrada morta no bairro Alves Dias (Vila Sônia Maria), em São Bernardo. O responsável foi o compannheiro. No dia 24, Viviane Miranda Maurício, 26 anos, foi assassinada em apartamento no Parque São Vicente, em Mauá. O corpo dela foi escondido dentro de mala no interior de um armário. O homem que a matou seria o seu amante. 

Em março foram três casos: na madrugada de sábado (9) para domingo (10), o corpo de Nayara Justino Lima, 26, natural de Uiraúna-PA, foi encontrado em sua casa, na Rua 23 de Abril, no bairro Ferrazópolis, São Bernardo, com ferimentos a facadas. Nayara estava perto da cama, no quarto dela, caída sobre um berço. O autor do crime seria seu companheiro.

No dia 18, a diarista Eleide Rodrigues de Oliveira, 38, foi atropelada e, posteriormente, executada por pelo menos seis tiros pelo próprio marido na manhã desta segunda-feira, no Jardim Rina, em Santo André. Quatro horas antes, desta vez no bairro Cidade São Jorge, Engel Sofia Pironato, 21, foi morta pelo companheiro Lucas Alves da Silva Santos, 24, em sua residência, com um golpe ‘mata-leão’ (estrangulamento). O corpo da vítima foi encontrado dentro de uma geladeira apenas à noite, após denúncia anônima.

Já na madrugada do dia 2 de fevereiro, a médica veterinária Paula Patrícia de Melo, 38, foi assassinada a facadas pelo namorado, Givanilson Valdemir dos Santos, 26, em São Caetano. Um dia depois, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, 37, foi morta com golpes de chave de fenda pelo marido brasileiro, o vigilante Dailton Gonçalves Ferreira, 45, em Mauá.

Comentários


Veja Também


Grande ABC registra oitavo caso de feminicídio

Atualizado às 21h12

O policial militar Thiago Rodrigo de Souza, 36 anos, matou a mulher, Marcela dos Santos Melo, 31, e se matou na sequência na Rua Campos Negreiros, 121, no Condomínio Maracanã, em Santo André, na tarde desta segunda-feira (17). De acordo com informações ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar