Palavra do Leitor

Quanto vale a vida das mulheres?


 Artigo

A violência contra a mulher envolve todo e qualquer ato que inclua ameaças, coerções ou privações da liberdade baseadas no gênero, cometidas contra a mulher expressamente por se tratar de mulher, e possam resultar em danos nas esferas física, sexual ou emocional. Assim, a morte física representa a última consequência para a mulher em situação de violência. Embora a violência contra a mulher seja realidade há milênios nas mais diversas nações, os meios para abrigamento são recentes. Diante de diversos casos de violência, na década de 1970 os movimentos feministas atuaram em todo o mundo no sentido de assegurar que os primeiros abrigos fossem instituídos como forma de enfrentar a situação.

A primeira casa abrigo foi criada em 1971, na cidade de Chiswick, em Londres, na Inglaterra. Em primeiro momento, era espaço que permitia às mulheres se encontrarem para buscar meios de se ajudarem. Com o tempo, tornou-se espaço de segurança, acolhimento e abrigo para aquelas que viviam a violência cotidiana junto a seus filhos. Manter a mulher em local seguro e sigiloso, que possa garantir as integridades física, psicológica e emocional, é fundamental para o seu fortalecimento, na medida em que a permite deixar o espaço onde sofre violência e se afastar do agressor, que subjuga, fragiliza e lhe retira as perspectivas. Ao adentrar para casa abrigo, pode recomeçar a história.

No Grande ABC, em 5 de dezembro de 2003, o Programa Casa Abrigo Regional foi criado pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC para garantir proteção a mulheres em situação de violência doméstica, sob risco iminente de morte. Em 15 anos de funcionamento duas casas protegeram em torno de 1.200 mulheres e 2.000 crianças e adolescentes das sete cidades da região. A preocupação com a manutenção dos serviços prestados pelo programa é grande por parte das ativistas que atuam na defesa dos direitos das mulheres na região, diante do fato de o Consórcio Intermunicipal ter feito grande corte no orçamento do programa em 2019.

Ciente de cinco casos de mulheres assassinadas no Grande ABC neste ano, a Frente Regional questiona se a verba destinada às casas abrigos em 2019, que é de R$ 1,010 milhão, garante a prestação dos serviços, haja vista que as unidades receberam R$ 1,544 milhão em 2018, 34% a mais do que o volume deste ano. Assim, o Consórcio Intermunicipal Grande do ABC está sendo convocado a prestar os devidos esclarecimentos em audiência pública, que será realizada no dia 24, a partir das 19h, na Câmara Municipal de Santo André. Afinal, quanto vale a vida das mulheres?

Sol Massari é assistente social e integrante da Frente Regional do ABC de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres.

Palavra do Leitor

Gasolina
Em relação à redução do preço da gasolina, de 3%, ou R$ 0,05 (Economia, dia 12), informada pela Petrobras, por que o consumidor não vê diferença quando abastece o veículo? Sim, porque já foram dois anúncios nos últimos dias e não vemos diferença. A própria Petrobras já havia falado sobre outras duas reduções, em 24 e 31 de maio. O interessante é que quando há aumento no preço sentimos rapidamente, inclusive no mesmo dia.
Isaura Feleguer
Ribeirão Pires

Eletrônico
Registro descaso e falta de capacidade administrativa do banco Santander quanto ao atendimento eletrônico, pois muitas alternativas não permitem a nós, clientes, a opção imediata de falar com atendente, porque nem sempre opções eletrônicas são a contento. Espero que o SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) e ouvidoria tomem providências. Assim, não nos resta outra escolha se não irmos para outro banco e recomendar o mesmo aos demais clientes, porque é situação descabida e incômoda.
Edson Campelo
Santo André

Voto de confiança
Nós, moradores do Parque Oratório, em Santo André, esperamos que, agora, após acordo para que a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) assuma serviços de água e esgoto na cidade (Política, dia 12), em substituição ao Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), as irritantes faltas de água tenham fim, porque está insuportável, em pleno século XXI, ainda passarmos por dificuldades sem o líquido. Daremos mais esse voto de confiança, mesmo a Sabesp estando em dívida com os moradores do município, porque até agora não respondeu de forma convincente sobre a água amarelada que invadiu as torneiras de vários bairros no mês passado.
Sérgio Rivaldo Lembo
Santo André

Netulhão ou Ramatuno?
Depois de o Água Santa contratar 11 jogadores mais a comissão técnica do Santo André (Esportes, dia 11), e o Ramalhão lançar campanha de venda de carnê para a Copa Paulista (dia 12)</CF>, pergunto: quem adquirir o carnê também poderá assistir aos jogos do Netuno? As partidas do time de Diadema serão no Brunão? Porque só faltou levarem também a bola. Nunca serão grandes como o Ramalhão. Nunca!

Mário Campos
Santo André

Decepcionou! – 1
Bolsonaro defendeu e exaltou a trajetória de seu ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em relação às mensagens trocadas entre o ex-juiz e Deltan Dallagnol. Disse que o que Moro fez pelo combate à corrupção no Brasil ‘não tem preço’ (Política, dia 14) e que houve ‘invasão criminosa’. Teve a desfaçatez de dizer que chegou a questionar a veracidade das mensagens. Mas nem Moro questionou? Ainda segundo o presidente, ‘ninguém forjou provas’ para condenar Lula. Como assim, cara pálida? Não sabe o que está falando! O site The Intercept Brasil diz que Moro e Dallagnol acertaram vazar os áudios entre Dilma e Lula quando o ex-presidente deveria ser nomeado ao Ministério da Casa Civil. Articularam. Sabiam que se Lula virasse ministro teria vencido a eleição para presidente com facilidade. Forjaram provas para tirá-lo da corrida eleitoral. Quer dizer que vazar áudio de Lula e Dilma pode, mas ter os seus vazados é crime? Moro decepcionou o Brasil?
Maria Aparecida Flores
Rio Grande da Serra

Decepcionou! – 2
Estou desapontado com aquele que julguei ser o herói do Brasil, o ministro Sergio Moro! Ele disse que foi crime os hackers terem invadido seu celular, que não foi apenas crime, mas ‘contra a segurança nacional. Mas esqueceu-se de que ele, enquanto juiz, mandou grampear de forma ilegal e divulgou os áudios de conversa de Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva quando a então presidente queria nomear Lula para ministro da Casa Civil, em 2016. E o grampo sem autorização do STF (Supremo Tribunal Federal). Não é possível tolerar que um ministro aja dessa forma. Injustiças não são toleráveis. Em quem vamos confiar daqui para frente?

Paulo César Teixeira Ruas
São Bernardo

Rua Embaré
Moro na Rua Embaré, na Vila Linda, em Santo André. Era local tranquilo até. Mas há cerca de três meses nós, os moradores, começamos a perder a tranquilidade no bairro. Ou é alguém passando a pé para roubar celular, ou aqueles rapazes que passam de moto e não perdoam nada nem ninguém. Quando saímos para trabalhar, por volta das 6h, é quando dá mais medo. Chegar ao ponto de ônibus virou um inferno. Outro dia um senhor parou o carro para fazer caminhada na praça que tem em uma das pontas da rua e um moleque chegou e levou tudo. Não há mais sossego nessa cidade.
Maria de Lourdes da Silva
Santo André

Greve geral
Parabéns às milhares de pessoas que foram às ruas dia 14 protestar contra a reforma da Previdência. Devemos a esses manifestantes muitas conquistas e os poucos benefícios que ainda restam à classe trabalhadora. Se não fossem eles já teriam nos tirado tudo. Somente os empresários, os que serão realmente beneficiados, e gente menos esclarecida defendem essas reformas. Deveríamos, sim, ser menos acomodados e ajudar a engrossar essas manifestações. Se a população do Brasil fosse unida a classe política nunca desrespeitaria os brasileiros, como tem sido feito sistematicamente. E ficamos calados.
Jorge Paulo Fleixas
Diadema

Comentários


Veja Também


Quanto vale a vida das mulheres?

 Artigo

A violência contra a mulher envolve todo e qualquer ato que inclua ameaças, coerções ou privações da liberdade baseadas no gênero, cometidas contra a mulher expressamente por se tratar de mulher, e possam resultar em danos nas esferas física, sexual ou emocio...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar