Política

Estado admite que Linha 18 pode ir para empresa que já atua no transporte paulista


O governo do Estado considera a possibilidade de, por meio de legislação que permita a manobra, entregar o projeto da Linha 18-Bronze, entre Grande ABC e Capital, a empresa que já explora contrato na área do transporte público paulista. Cogita-se também realizar nova licitação. Informação foi confirmada ontem pelo vice-governador e secretário de Governo, Rodrigo Garcia (DEM).

“Será feita da maneira mais rápida dentro da legislação. Se é aditivo ou nova licitação, nós não temos condições de lhe responder isso (agora)”, disse Garcia ao ser questionado pela equipe de reportagem do Diário, durante entrevista coletiva realizada na tarde de ontem no Palácio dos Bandeirantes, na Capital, sobre se o governo considerava recorrer ao expediente para viabilizar a obra.

A construção da Linha 18 do Metrô já foi licitada. Em 2014, o governo paulista, então dirigido por Geraldo Alckmin (PSDB), assinou contrato com o Consórcio Vem ABC para implantar projeto de monotrilho ao custo de R$ 4,2 bilhões. Seriam 15,7 quilômetros de traçado e 13 estações, entre Tamanduateí, na Capital, até o Centro de São Bernardo. Cinco anos depois, plano segue no papel.

Embora classifique o Metrô como “sonho” dos moradores do Grande ABC, Garcia afirmou que o Estado, baseado em pesquisa que ele não mostrou, por alegar que só fica pronta no dia 30 de maio, pode alterar o modal original por falta de dinheiro. “O que existe hoje da Linha 18 é um contrato assinado e sem nenhuma previsão orçamentária.”

O Diário mostrou em novembro que o então governador Márcio França (PSB) reservou R$ 40 no Orçamento de 2019 para a implantação da Linha 18, o menor valor já destinado pelo Palácio dos Bandeirantes ao projeto. “Se você quiser o nosso palpite, aparentemente o modal será substituído. Mas dentro de um estudo técnico, viável, para que a gente possa fazer uma obra que é esperada pelo (Grande) ABC há anos”, afirmou o vice-governador.

Grupo constituído pelo governador João Doria (PSDB), que também esteve presente à coletiva com jornalistas de veículos regionais, estuda alternativa ao Metrô. Ele considera a possibilidade de implantar o BRT, sigla em inglês para sistema de transporte rápido por ônibus: “Nós vamos decidir. Sou um tucano diferente. Aqui tem decisão. Certa ou errada. É sim ou é não”.

Doria assegura que decisão não levará em conta ‘pressões, desejos e ambições’

O governador João Doria (PSDB) agendou para 30 de junho o anúncio do modal a ser escolhido na Linha 18-Bronze. O Estado estuda duas opções: BRT, sigla em inglês para sistema de transporte rápido por ônibus, e monotrilho. A população prefere a segunda opção, mas o tucano garantiu que só vai levar em consideração critérios técnicos para tomar a decisão.

“Faremos o que for mais adequado. Independentemente de pressões, desejos, ambições, será solução técnica”, afirmou o governador, que garantiu, todavia, que vai optar pelo projeto “mais adequado para a população e não para os interesses desta ou daquela empresa, deste ou daquele consórcio.”

No momento, técnicos do governo atualizam pesquisa sobre demanda de passageiros. Estado diz que estudo original do Metrô, que falava em 423.173 usuários diários, estava superdimensionado.

Grande ABC vai ganhar helicóptero para ‘manutenção da lei e da ordem’

O Estado alterou, de junho para agosto, a data de inauguração do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) em São Bernardo. O governador João Doria (PSDB) afirmou ontem que a unidade, que funcionará em imóvel na área central, contará com helicóptero. A aeronave será utilizada nas ações de combate ao crime no Grande ABC.

“Todos os Baeps funcionam estrategicamente. Não é municipal, é regional. São posicionados para atender a região e não apenas a localidade onde estão”, explicou Doria. No mesmo endereço funcionará o primeiro COI (Centro de Operações Integradas) do Estado.

Além da sala de comando, o endereço terá agentes das polícias Rodoviária, Civil e Militar, bombeiros, Guarda Municipal e dos serviços básicos, como água e esgoto. O espaço abrigará 300 policiais e uma aeronave, que, segundo Doria, contribuirá “para manutenção da lei e da ordem”. 

Comentários


Veja Também


Estado admite que Linha 18 pode ir para empresa que já atua no transporte paulista

O governo do Estado considera a possibilidade de, por meio de legislação que permita a manobra, entregar o projeto da Linha 18-Bronze, entre Grande ABC e Capital, a empresa que já explora contrato na área do transporte público paulista. Cogita-se também realizar nova licitação. Informação foi con...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar