Márcio Bernardes

Euforia


(São Paulo) – O futebol comemora um grande momento depois de grandes espetáculos. Pode parecer exagero, mas após três partidas interessantes e com resultados surpreendentes, os aficionados exaltam a beleza do jogo.

Domingo o Fluminense, depois de estar perdendo por dois a zero, goleou o Grêmio por 5 x 4. Confesso que estou incluído entre aqueles que não acreditaram, em um primeiro momento, uma situação assim. E não poderia ser diferente. Sai do Morumbi, depois de trabalhar na partida entre São Paulo e Flamengo, cheguei em casa no intervalo do jogo em Porto Alegre. O resultado apontava vitória tranquila do Grêmio por 2 x 0. Na segunda-feira, quando fui saber do resultado fiquei espantado.

Terça-feira o mundo espantou-se muito mais. Precisando reverter uma adversidade imensa, o Liverpool goleou o Barcelona por 4 X 0. A Liga dos Campeões conheceu o seu primeiro finalista e soube um pouco mais sobre a cidade que foi internacionalmente imortalizada pelos Beatles.

Na quarta-feira o Tottenham reverteu a vantagem do Ajax e também chegou à final da Liga dos Campeões. Foram três gols do brasileiro Lucas Moura, atacante revelado pelo São Paulo e que pode ganhar uma estátua no moderníssimo estádio do seu time.

O futebol é um jogo encantador. Às vezes, por diversas circunstâncias, causa monotonia. Mas diferentemente de outros vários esportes, individuais ou coletivos, provoca resultados surpreendentes.

Torcida

Fiquei muito feliz com a confirmação pelo Vasco da Gama da contratação de Vanderlei Luxemburgo. Espero que essa minha alegria acabe se transformando na felicidade da torcida vascaína, com bons resultados alcançados pela equipe.

Reconheço que é difícil tirar leite de pedra. O Vasco tem um time fraco, um orçamento limitado e a receita não entusiasma. Mas com a experiência adquirida no futebol, Luxemburgo pode se transformar em um dos maiores destaques do Brasileiro-19 que está apenas começando.

Por causa de problemas pessoais, conduta discutível e um certo preconceito, o futebol brasileiro ficou privado do trabalho de um dos seus mais importantes treinadores.

Boa parte dos resultados que poderão ser alcançados dependerá do comportamento pessoal e profissional do próprio Luxemburgo. Se ele perceber o fio de navalha em que se encontra, se quiser realmente ser apenas treinador do Vasco, se deixar de lado certos vícios que interferem na profissão, no final do ano estaremos comemorando o ressurgimento de um dos maiores talentos do futebol.

Comentários


Veja Também


Euforia

(São Paulo) – O futebol comemora um grande momento depois de grandes espetáculos. Pode parecer exagero, mas após três partidas interessantes e com resultados surpreendentes, os aficionados exaltam a beleza do jogo.

Domingo o Fluminense, depois de estar perdendo por dois a zero, goleou o G...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar