Setecidades

Alunos estouram bombas em escola de Santo André e geram pânico


Atualizada às 20h27

Alunos e funcionários da EE Professora Wanda Bento Gonçalves, no Jardim Santo Alberto, em Santo André, viveram momentos de tensão na manhã desta quarta-feira (20). Estudantes estouraram duas bombas nos banheiros feminino e masculino por volta das 9h30, o que assustou quem estava no local. Ninguém ficou ferido.

O incidente acontece exatamente uma semana depois no massacre na EE Professor Raul Brasil, em Suzano, que deixou dez mortos, incluindo os dois assassinos. A proximidade dos fatos fez com que o pânico fosse ainda maior.

A PM (Polícia Militar) foi acionada e enviou três viaturas à escola andreense. Duas ambulâncias – uma particular e uma do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também foram solicitadas para atender quem passou mal. Uma funcionária da cantina chegou a desmaiar ao ouvir os estouros. A Prefeitura informou que não houve necessidade de remoção de nenhuma pessoa para unidade de saúde.

Depois das explosões, as aulas transcorreram normalmente e os alunos só foram liberados no horário de saída habitual, às 12h30. Alguns pais, porém, tomaram conhecimento do fato pelos próprios filhos ou pelas redes sociais e compareceram ao colégio em busca de informações.

O marceneiro Ranilson da Silva Araújo, de 44 anos, ficou preocupado com a filha, de 14, e se dirigiu à escola a fim de se certificar que ela estava em segurança. “Ela me avisou que tinha ouvido um barulho e que estava assustada. Depois me disse que já estava tudo bem, mas eu quis vir para ter certeza. Nós, como pais, ficamos muito apreensivos com uma notícia dessas”, disse.

“Minha irmã estava trabalhando, leu no Facebook sobre as bombas e me pediu para vir correndo para cá, pois minha sobrinha estuda nesta escola. Acredito que quem fez isso fez com a intenção de causar terror, ainda mais depois do que aconteceu em Suzano”, afirmou a estudante Heloísa Regina Rocha Silva, 26.

Dolores Maria dos Santos, 37 anos e atualmente desempregada, tem duas filhas na EE Professora Wanda Bento Gonçalves. Ao saber da ocorrência, também pela rede social, fez questão de aguardar as filhas no portão da escola. “Não tem como não associar o episódio de hoje ao massacre da semana passada. Certeza que aproveitaram o momento. Fico imaginando o susto que o pessoal passou lá dentro.”

Uma das filhas de Dolores, G.F., 15, relatou que os autores da “brincadeira” - dois meninos e uma menina – já foram identificados e expulsos pela direção. Segundo ela, a escola não tem histórico desse tipo de vandalismo. “Esta foi a primeira vez que soubemos que estouraram bombas aqui. Foi um choque”, disse a estudante. “Foi uma brincadeira de muito mau gosto”, completou a irmã, R.F., 13.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo por meio da Diretoria Regional  de Ensino de Santo André informou que os alunos responsáveis foram identificados. "Os pais foram chamados à unidade escolar e todas as medidas pedagógicas foram adotadas". A direção da escola não quis se pronunciar.  

Comentários


Veja Também


Alunos estouram bombas em escola de Santo André e geram pânico

Atualizada às 20h27

Alunos e funcionários da EE Professora Wanda Bento Gonçalves, no Jardim Santo Alberto, em Santo André, viveram momentos de tensão na manhã desta quarta-feira (20). Estudantes estouraram duas bombas nos banheiros feminino e masculino por volta das 9h30, o que a...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar