Setecidades

Santo André tem dois casos de feminicídio em 4 horas


 Num intervalo de menos de quatro horas, Santo André foi palco ontem de dois assassinatos de mulheres. Em atos de pura crueldade, as vítimas foram executadas pelos companheiros em seu local de trabalho e residência, respectivamente no Jardim Rina e Cidade São Jorge. Com isso, subiu para cinco o número de casos enquadrados como feminicídio no Grande ABC neste ano.

Por volta das 12h, a diarista Elieide Rodrigues de Oliveira, 38 anos, foi atropelada e, posteriormente, executada com pelo menos seis tiros pelo marido em frente à casa onde prestava serviço, na Rua Armando Mazzo, no Jardim Rina. As causas da execução ainda estão sendo investigadas.

No momento do crime, a vítima estaria na calçada, quando foi surpreendida por Manoel Gomes de Oliveira, 43. Ao vê-lá, o companheiro teria jogado o veículo Honda City que dirigia em direção à mulher e teria descido do carro e disparado contra Elieide, que chegou a ser socorrida ao CHM (Centro Hospitalar Municipal) de Santo André. A diarista, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho do complexo de saúde.

Durante a fuga, sentido Capital, Oliveira foi surpreendido por equipes da Polícia Militar, que detectaram o veículo que ele estava por meio do Detecta, que rastreia placas de automóveis envolvidos em crimes.

Ao ser abordado por policiais na Avenida Jacu-Pêssego, em Itaquera, ele teria atirado contra os agente e depois sido baleado pelos profissionais. O suspeito foi atingido na região na nuca e passou por cirurgia no Hospital Santa Marcelina, em São Paulo. O quadro dele era estável até o fechamento desta edição. Conforme a Polícia Civil, equipes de investigação do 53° DP (Parque do Carmo) trabalham agora para descobrir a motivação do crime.

Quatro horas antes, desta vez no bairro Cidade São Jorge, Engel Sofia Pironato, 21, foi morta pelo companheiro Lucas Alves da Silva Santos, 24, em sua residência, com um golpe ‘mata-leão’ (estrangulamento). O corpo da vítima foi encontrado dentro de uma geladeira apenas à noite, após denúncia anônima.

Conforme a Polícia Militar, o acusado teria escondido o corpo de Engel durante todo o dia enquanto esteve no Centro de Santo André. De noite, ao voltar para a residência, o indivíduo teria tentado fugir para casa de um parente, na Capital,porém, foi capturado por agentes dentro de um veículo de aplicativo durante a fuga. O caso foi registrado no 1°DP (Centro) da cidade.

Comentários


Veja Também


Santo André tem dois casos de feminicídio em 4 horas

 Num intervalo de menos de quatro horas, Santo André foi palco ontem de dois assassinatos de mulheres. Em atos de pura crueldade, as vítimas foram executadas pelos companheiros em seu local de trabalho e residência, respectivamente no Jardim Rina e Cidade São Jorge. Com isso, subiu para cinc...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar