Política

Em caminhada pela Oliveira Lima, Alvaro Dias adota tom conciliador


Atualizada às 17h05

O presidenciável Alvaro Dias (Podemos) caminhou pela Rua Oliveira Lima, em Santo André, na tarde desta terça-feira (11) e adotou tom conciliador para amenizar a polarização entre as alas da direita e da esquerda.

Leia Mais

Acompanhado do ex-prefeito de Santo André Aidan Ravin (Podemos), o candidato foi abordado por
munícipes e entrou em alguns comércios para conversar com comerciantes.

Cercado de militantes, a passeata durou cerca de 50 minutos e, ao final do ato, o presidenciável
fez um pequeno discurso onde argumentava que eleição não é lugar de violência. "Queremos um país pacificado, não onde haja extremos. Chega de briga entre extrema esquerda e extrema direita", disse.

Passagem por Ribeirão - Mais cedo, Dias realizou agenda na cidade de Ribeirão Pires, onde caminhou com lideranças do partido e com o prefeito, Adler Kiko Teixeira (PSB). Ele foi recepcionado no Centro com com fogos de artifício - que queimaram área verde próxima - além de avalanche de reivindicações. Entre os temas, indagações sobre investimentos na Saúde, Educação e pedidos de trabalho. A principal proposta do postulante é investir na Educação infantil, com criação de 4 milhões de vagas em creches.

Ao ser questionado sobre a prisão de seu suplente no Senado, Joel Malucelli, pela Lava Jato - mesma operação que prendeu o ex-governador Beto Richa (PSDB) na manhã desta terça-feira -, ele disse que apoia as investigações e que as responsabilidades são de cada um e não podem ser transferidas. Ele também disse que "a indignação é necessária diante da corrupção, mas não podemos confundi-la com ódio, intolerância e violência, que comprometem o sistema democrático". Pela manhã, o candidato divulgou nota sobre o tema: “(...) Os acusados devem se defender, e se culpados, condenados de acordo com o rigor da lei”.

Ainda no início do dia, Dias teve agenda em Diadema.

Acompanhe cobertura completa na edição de Política desta quarta-feira. (Com informações de Caroline Manchini)

Comentários


Veja Também


Voltar