Esportes

Com seis novidades, Brasil encara El Salvador nos EUA


 Com meta de se reformular depois da disputa da Copa do Mundo da Rússia, a Seleção Brasileira terá o segundo desafio hoje. A equipe, que terá diversas mudanças entre os titulares, enfrenta o El Salvador, na Arena FedEx Field, em Washington, nos Estados Unidos, às 21h30, para, ao menos, ganhar confiança e entrosamento com os novos atletas chamados pelo técnico Tite.

O treinador, aliás, esboçou na atividade de ontem, no Estádio Audi Field, que a seleção terá seis novidades em relação ao time que venceu os Estados Unidos por 2 a 0, na sexta-feira – gols de Roberto Firmino e Neymar. Com isso, o goleiro Neto, o lateral-direito Éder Militão, o zagueiro Dedé, o lateral-esquerdo Alex Sandro, o volante Arthur e o atacante Richarlison devem ganhar oportunidade.

Leia Mais

Os dois últimos já haviam entrado na última partida e eram pedidos pelo torcedor até para estarem presentes na Copa do Mundo. Outro que ganha chance após ficar quase dois anos parado por sofrer com lesões diferentes é Dedé. O zagueiro estava na pré-lista de atletas do Mundial e foi elogiado por Tite desde a sua volta.

O amistoso contra El Salvador, aliás, é considerado grande oportunidade para esses jogadores ganharem espaço. O adversário de hoje ocupa a 72ª colocação no ranking da Fifa e não deve apresentar dificuldades para a Seleção.

Desta forma, o Brasil deve ir a campo com Neto; Militão, Marquinhos, Dedé e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Neymar, Douglas Costa e Richarlison.

A preocupação de Tite nesta renovação é justamente com a defesa, já que a maioria dos atletas que disputaram a Copa na Rússia não participarão da edição do Catar, em 2022, por conta da idade. Miranda e Marcelo, inclusive, nem foram chamados para o início deste ciclo. Com isso, Marquinhos se consolida cada vez mais como zagueiro principal da equipe.

A Seleção já tem marcados amistosos para outubro, quando enfrentará a Arábia Saudita, no dia 12, e Argentina, no dia 16. As partidas serão realizadas na Arábia Saudita.

Tite prega respeito a técnicos
Em busca de preservar jogadores que disputarão confrontos por seus clubes durante a semana, o técnico Tite avisou ontem, em entrevista coletiva realizada em Washigton, que não utilizará alguns atletas em toda a partida. Ele pregou respeito aos treinadores.

“Quando eu era técnico de clube sempre gostava que o treinador da Seleção tivesse respeito para devolver em boas condições. Dedé não vai jogar o tempo todo. Paquetá também não vai atuar um tempo que possa interferir. Mas temos que jogar e produzir bem, qualquer que seja o adversário”, disse Tite, se referindo aos dois atletas, que vão atuar amanhã pelas semifinais da Copa do Brasil – o Cruzeiro enfrenta o Palmeiras, enquanto o Flamengo duela com o Corinthians. O treinador ainda pediu atenção hoje diante de El Salvador e cobrou vitória com bom futebol.

“Historicamente, a Seleção já perdeu para equipes tecnicamente inferiores. A gente tem, sim, a responsabilidade de jogar bem e vencer”, completou Tite, que provocou o presidente norte-americano Donald Trump. “São cinco títulos mundiais, talvez historicamente ele possa ser melhor informado”, afirmou, mostrando a mão aberta simbolizando as cinco estrelas do País. O presidente havia dito que o Brasil teve um “probleminha” na Copa.

Comentários


Veja Também


Voltar