Contexto Paulista

S.Paulo tem mais de 1/5 dos eleitores aptos


São Paulo é o Estado com maior número de pessoas aptas a votar em todo o País. Ao todo, são 33,040 milhões de eleitores, número que corresponde a 22,51% do total de eleitores do país. Em segundo lugar, vem o Estado de Minas Gerais, com 15,7 milhões de eleitores. Há no Brasil, atualmente, 146,8 milhões de pessoas aptas a votar, um aumento de 2% em relação a 2016, quando ocorreram as eleições municipais. De acordo com estatísticas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os eleitores representam 70,4% da população do país, estimada em 208,5 milhões de habitantes.

Força paulista

Leia Mais

Com um território do tamanho do Reino Unido e uma população maior que a da Austrália (24 milhões de habitantes) e do Canadá (36 milhões de habitantes), o Estado de São Paulo abriga não só o maior colégio eleitoral do país, como também o maior mercado consumidor do Brasil graças ao nível socioeconômico da população, que possui renda per capita quase 50% maior do que a média nacional, possibilitando o acesso aos mais sofisticados bens de consumo. Os índices são da agência oficial Investe SP.

Potencial de consumo

Segundo o Índice de Potencial de Consumo da IPC Marketing, a população paulista concentrou, em 2016, R$ 1 trilhão em potencial de consumo, o que representa mais de 27% do potencial de consumo dos brasileiros. Para a Investe SP, colabora ainda para o potencial do mercado consumidor paulista o perfil da população do Estado. A entidade destaca três itens: maior proporção de mulheres no mercado de trabalho; maior número de postos de trabalho que exigem alta qualificação, criando um mercado consumidor exigente; e aumento da proporção de idosos na população total, incentivando a criação de serviços especializados para esse público.

Falta de censo

Exatas 308 cidades brasileiras possuem mais eleitores que habitantes. Em 2016, eram 231. São todos municípios de pequeno porte, a maioria em Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Goiás. A maior disparidade ocorre em Canaã dos Carajás (Pará), com 3.805 pessoas registradas na Justiça Eleitoral a mais que a população. O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, afirma que a estimativa populacional do IBGE pode estar subestimada, e esse pode ser um motivo para a disparidade. “Os movimentos de migração, principalmente do interior para as cidades com maior atividade econômica, a extensão do país e o longo intervalo entre um censo demográfico e outro dificultam e limitam o levantamento e as comparações”, diz ele. O último censo do IBGE foi realizado em 2010 e o próximo será em 2020.

Saúde em primeiro lugar

As pesquisas mais recentes do Ibope nos 25 Estados brasileiros e Distrito Federal, apontam a Saúde pública como o principal problema, na opinião dos entrevistados, num total de 18 áreas, seguindo-se, pela ordem, educação e segurança. Com variação entre 70% e 89%, a Saúde aparece como a palavra mais mencionada pelos entrevistados e, para a maioria dos eleitores, é uma das três áreas mais problemática. O instituto apresentou a lista das áreas, e pediu que os entrevistados elencassem as três em que o Estado estivesse enfrentando os maiores problemas. O resultado é coerente com os dados levantados nas eleições municipais de 2016, em que saúde também foi mais mencionada em todas capitais brasileiras.

Voluntariado

Com 800 atendimentos por mês de pacientes mulheres diagnosticadas com câncer de mama e colo de útero, o Hospital de Câncer de Ribeirão Preto conta com a ajuda de um grupo de mais de 100 homens e mulheres que integram o GVAI (Grupo de Voluntariado Arco-Íris). “O trabalho voluntário sempre foi o coração do Hospital de Câncer de Ribeirão Preto, que só sobrevive por que existem pessoas que se doam e abraçam a nossa causa. Que nos ajudam a colocar essa instituição de pé para cuidar da vida de outras pessoas”, afirma a presidente do hospital, Rose Marques. O estabelecimento oferece atendimento ginecológico, mastológico, oncológico, fisioterápico, psicológico, odontológico, serviço social, além de 20 tipos de exames, com uma área de abrangência nas 27 cidades da região.

Energia solar

As principais novidades sobre tecnologias em energia solar foram apresentadas esta semana na capital na Intersolar South America 2018. A capacidade instalada em energia solar no Brasil deve fechar o ano perto de 2,5 gigawatts, um salto de cerca de 115% ante a marca de 1,15 gigawatt no final de 2017, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Comentários


Veja Também


Voltar