Política

Integrantes da CPI das OSS fazem visita surpresa no Hospital Nardini


Os deputados Carlos Neder (PT) e Edimir Chedid (DEM), integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) que investiga as OSS (Organizações Sociais de Saúde) estiveram na manhã desta quinta-feira (9) para uma visita supresa no Hospital Nardini, em Mauá.

Chamou a atenção dos parlamentares o fato de o equipamento de saúde estar sem comando, já que o superintendente pediu demissão há cerca de um mês e o cargo está vago. Um advogado da FUABC (Fundação do ABC), entidade que administra o equipamento, chegou a ir até lá, mas não estava representando legalmente a instituição. O Secretário adjunto de Saúde, Wladimir Stephani, também compareceu ao local.

Os políticos requisitaram contratos, documentações e atas de reuniões tanto para FUABC quanto à Prefeitura da cidade. Eles também andaram pelo prédio, se depararam com o hospital com atendimento precário e criticaram ainda a estrutura física da unidade de saúde, que passa por obras já há quatro anos.

Obstrução dos trabalhos – Logo na entrada, um funcionário identificado como Jefferson Daniel Domingues Ribeiro, contratado pela Fundação para fazer a controladoria de pessoas na entrada no hospital, tentou barrar a comitiva.

Ele foi preso temporariamente e depois liberado. O Paço e o representante da Fundação afirmaram que vão investigar o comportamento do servidor. (Com informações de Junior Carvalho)

Comentários


Veja Também


Integrantes da CPI das OSS fazem visita surpresa no Hospital Nardini

Os deputados Carlos Neder (PT) e Edimir Chedid (DEM), integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) que investiga as OSS (Organizações Sociais de Saúde) estiveram na manhã desta quinta-feira (9) para uma visita supresa no Hospital...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar