Sua Saúde

Arginina


 É considerado um aminoácido semi-essencial porque é normalmente necessário para o crescimento das crianças e não é essencial para adultos saudáveis. Sintetizado através da prolina, glutamina e glutamato, geralmente necessita de suplementação na dieta para atingir os níveis de IDR.

Metabolizado pela transaminação ou amino transferência, favorece a produção do óxido nítrico endógeno (NO), na síntese proteica, hormonal (GH), imunológico e na timo estimulação infantil.

Leia Mais

O NO é fundamental na ereção, na sua manutenção e na regulação do tônus vascular (vasodilatador).

 

Outros benefícios da arginina:

Auxílio da síntese da glicose

Ação imuno estimulante

Colabora no tratamento da hipertensão e doenças cardíacas

Ação antioxidante

Ajuda no combate à fadiga e ao cansaço

Atua na produção de espermatozoides

Aumento da massa magra

Precursora da creatina

Auxílio no tratamento de doenças hepáticas

Melhora da cicatrização cirúrgica

Fortalecimento e hidratação dos cabelos

 

Saiba mais:

É um componente do colágeno

Tem ação antiinflamatória

Alimentos ricos em arginina podem piorar a herpes labial ou genital

Esse aminoácido aumenta a replicação do vírus

É aconselhado reduzir a ingestão desses alimentos sempre que apresentar herpes

Cuidado no uso de suplemento com medicamentos como ibuprofeno, ciclosporina e sidefanil

Na superdosagem pode apresentar quadro gástrico, cefaleia e hipotensão

 

Alimentos ricos em arginina em porção de 100g:

 

Amendoim 1,87g

Quindim 0,48g

Queijo prato 1,14g

Mozarela 1,13g

Presunto 1,22g

Ovo 0,79g

Pão 0,50g

Peixe 1,0g

Carne vermelha 1,7g

Feijão 2,0g 

Avelã 2,5g

Amêndoas 1,5g

Lombo de porco 1,9g

Soja torrada 1,8g

Grão de bico cozido 1,3g

 

Lentilhas 1,3g

Comentários


Veja Também


Voltar