Política

Alaíde Damo ignora Atila em inauguração de escola em Mauá


Atualizada às 13h13

A prefeita interina de Mauá, Alaíde Damo (MDB), participou na manhã desta quarta-feira (1º) da inauguração da Escola Municipal Alice Túlio Jacomussi, no Jardim Araguaia, disse que "receber críticas não é fácil, mas que ajudam" na condução do Paço e ignorou Atila Jacomussi (PSB), prefeito afastado da cidade e seu companheiro de chapa na eleição de 2016.

Foi a primeira aparição de Alaíde em um evento público desde que ela assumiu interinamente o comando da Prefeitura, em 15 de maio. Ela herdou a cadeira depois que Atila foi preso no âmbito da Operação Prato Feito, da PF (Polícia Federal), que apura desvio de recursos em contratos da merenda e uniforme escolares. Mesmo solto, Atila está impedido judicialmente de retornar ao cargo, o que deixa Alaíde à frente do Executivo.

“Confesso que receber críticas não é fácil, mas elas estão em ajudando a acertar os rumos da Prefeitura“, disse Alaíde, que evitou a imprensa durante a inauguração do colégio.

A EM Alice Túlio Jacomussi é em homenagem à mãe do presidente da Câmara, Admir Jacomussi (PRP), e avó de Atila. Durante a atividade, Alaíde citou Admir, porém, ignorou Atila. O nome do socialista, aliás, sequer consta na placa fixada na entrada da escola.

Do lado de fora, aliados de Admir distribuíam panfletos elogiosos a Atila, com fotos do socialista junto a funcionários durante a construção do prédio.

Leia Mais

O evento contou com a participação de diversas autoridades, incluindo a secretária de Educação, Denise Aparecida Debartolo Pereira, e os vereadores Manoel Lopes (DEM) e Irmão Ozelito (SD).  

O investimento total na escola foi de R$ 5 milhões e teve o apoio do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). O aparelho comportará 400 crianças em período parcial. (Com informações de Daniel Tossato)

Comentários


Veja Também


Voltar