Sua Saúde

Cisteína


Também chamada de cistina por ser formada por duas moléculas da cisteína é um aminoácido do grupo não essencial, contém enxofre e pode ser sintetizada pelo organismo a partir da metionina.

O seu processo de síntese é complexo porque esta relacionada com a via metabólica da degradação da metionina, que durante o seu catabolismo forma-se a homocisteína, que reage com a serina formando-se a cistationina e depois na sua clivagem dá origem a cisteína.

Leia Mais

Importante na síntese da glutationa, um antioxidante endógeno capaz de neutralizar radicais livres, é constantemente gerado pela atividade metabólica e auxilia na desintoxicação do fígado.

 

Outros benefícios da Cistina / Cisteína:

Auxilio do sistema imunológico e processos inflamatórios.

Melhora da pele e cabelo.

Combate à osteoporose

Ganho de massa muscular

Potencializa a ação das vitaminas antioxidantes C e E.

Melhorar a fertilidade masculina na produção dos espermatozoides.

Ajuda a regular nível de glicose sérica.

Auxilio nos sintomas respiratórios.

Colabora em tratamentos psiquiátricos.

 

Saiba mais:

O organismo utiliza a cisteína para produção do aminoácido taurina.

A N-acetilcisteína ajuda na amenização e quebra do catarro e muco em doenças como bronquite, fibrose cística e alergias.

As fibras de colágeno que mantêm a viscosidade do muco se ligam através de pontos contendo enxofre em seus aminoácidos.

Na presença de cisteína livre, o enxofre se liga a ela, quebrando as fibras e reduzindo sua adesão umas às outras, facilitando sua eliminação.

A L-cisteína também é importante no metabolismo de lipídeos e é uma molécula essencial na construção e manutenção das membranas celulares e bainhas de mielina.

As membranas celulares e a bainha de mielina protegem contra danos externos e a ação de radicais livres.

Aliada na prevenção de doenças degenerativas, como o mal de Parkinson.

Auxilia a neutralizar o envenenamento por cobre e proteger as células contra outras substâncias danosas decorrentes do fumo.

Quando ocorre deficiência de cistina podem ocorrer edema, letargia, lesões na pele, deficiência do sistema imunológico e danos causados por toxinas provenientes do metabolismo de substâncias pelo fígado e radicais livres.

 

Alimentos ricos nesse aminoácido:

Carnes de porco

Frango

Peixes

Pimenta

Couve

Cenoura

Cebola

Alho

Brócolis

Arroz

Trigo

Soja

Frutas secas

Gérmen de trigo

Levedura de cerveja

Leite e derivados

Ovo

Cereais integrais

Castanha-de-caju

Nozes

Avelã

Amêndoa

Amendoim

Comentários


Veja Também


Voltar