Márcio Bernardes

COPA 2018 - Agradáveis surpresas


(Moscou) – A Copa do Mundo começou com uma goleada da Rússia sobre a fraquíssima Arábia Saudita. O resultado de 5 x 0 nem os anfitriões esperavam. Imaginei que o futebol tinha evoluído entre os sauditas. Afinal, nesses 50 anos, eles contrataram muitos treinadores e jogadores brasileiros. Mas parece que ninguém acrescentou nada que prosperasse no campo a paixão que o povo tem pelo futebol.

A Rússia, que não é um time brilhante, mereceu dar a goleada e acabou provocando um fenômeno inacreditável. A população do país, que estava muito fria com o Mundial, se ligou de tal forma no evento, que foi possível ver festas nos bares, repetições do jogo inúmeras vezes por vários canais de televisão e a certeza de que ligaram o motor da motivação.

Leia Mais

Abertura sem kossakos

A festa, que sempre antecede a primeira partida foi bonita, mas sem brilho. E rápida. Muito rápida. Não se sabe exatamente a razão de isso ter acontecido. Mas aqueles shows folclóricos longuíssimos não aconteceram. As maiores atrações foram o cantor pop inglês Robbie Williams e a soprano russa Aida Garifullina, que, por sinal, interpretou magistralmente Angels – aliás, ela poderia ter sido anunciada como um deles.

Mesmo com o alto investimento na produção, o que mais marcou no show inaugural foi o gesto obsceno de Williams para um fotógrafo. Pelo que se sabe, esse profissional teria tido um problema pessoal com o britânico, que, na frente das câmeras, do público e do mundo inteiro, não teve cerimônias para mandá-lo para aquele lugar.

Fiquei com a impressão que agora, sim, teremos muita celebração do povo local e, espero, grandes jogos. Boa Copa para todos.

Brasil

Poucas vezes em um Mundial vi a seleção brasileira tão favorita. Até argentinos que encontrei na Praça Vermelha disseram que só um tropeço muito grande vai tirar o título da seleção brasileira.

Outros torcedores vieram para cá com expectativa de torcer por seus países, mas afirmam que o Brasil é o time a ser batido. 

Comentários


Veja Também


Voltar