Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Mercado novamente reduz previsão de crescimento do PIB


Do Diário OnLine

20/11/2006 | 10:45


O mercado financeiro novamente reduziu as projeções para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 2006. De acordo com levantamento semanal realizado pelo Banco Central, os analistas apostam agora num crescimento de 2,95%, contra as estimativas de 2,97% citadas na semana passada. Para 2007, a previsão de crescimento da economia foi mantida em 3,50%.

A pesquisa também revelou que o mercado elevou de 3,05% para 3,06% a projeção para a inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) este ano, ainda abaixo da meta do governo, que é de 4,5%. Para 2007, a previsão foi reduzida de 4,12% para 4,10%.

Quanto à taxa de juros, os analistas mantiveram inalterada a estimativa de corte na Selic durante a próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central. Eles apostam numa queda de 0,5 ponto percentual, para 13,25% ao ano. Atualmente, os juros estão em 13,75% ao ano.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercado novamente reduz previsão de crescimento do PIB

Do Diário OnLine

20/11/2006 | 10:45


O mercado financeiro novamente reduziu as projeções para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 2006. De acordo com levantamento semanal realizado pelo Banco Central, os analistas apostam agora num crescimento de 2,95%, contra as estimativas de 2,97% citadas na semana passada. Para 2007, a previsão de crescimento da economia foi mantida em 3,50%.

A pesquisa também revelou que o mercado elevou de 3,05% para 3,06% a projeção para a inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) este ano, ainda abaixo da meta do governo, que é de 4,5%. Para 2007, a previsão foi reduzida de 4,12% para 4,10%.

Quanto à taxa de juros, os analistas mantiveram inalterada a estimativa de corte na Selic durante a próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central. Eles apostam numa queda de 0,5 ponto percentual, para 13,25% ao ano. Atualmente, os juros estão em 13,75% ao ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;