Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após quatro anos, Guardiola deixa comando do Barcelona

Treinador já conquistou 13 títulos à frente da equipe e pode comemorar outro


Das Agências

28/04/2012 | 07:02


 

 

 

 

Depois de quatro anos no cargo, o técnico Pep Guardiola disse adeus ao Barcelona. O ex-comandante decidiu não renovar seu contrato com o clube catalão, que termina ao fim da temporada, e gerou boatos sobre sua saída, já que em menos de uma semana o time perdeu o clássico contra o Real Madrid pelo Campeonato Espanhol e caiu diante do Chelsea na Liga dos Campeões.

"Informo que Guardiola não continua como treinador do Barcelona na próxima temporada. Obrigado, Pep, por ter nos apresentado um modelo de futebol que nunca mais pode ser questionado. Obrigado por ter sido o melhor treinador da história do clube", disse o presidente Sandro Rosell.

 

Ainda segundo o mandatário do clube espanhol, Guardiola revelou que deixaria o time em dezembro, mas Rosell mantinha a esperança de que o treinador mudasse de ideia, fato confirmado mais adiante pelo próprio Guardiola. “Não é uma situação muito fácil para mim. Vou tentar explicar o que sinto. (...) Comunico uma decisão que tomei faz tempo”, afirmou.

 

Ex-jogador do Barcelona, Guardiola chegou ao clube em 2008 e na mesma temporada venceu o Campeonato Espanhol, a Liga dos Campeões e a Copa do Rei. Na temporada seguinte, vieram os títulos da Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa, Mundial de Clubes e Espanhol.

 

O auge aconteceu na temporada 2010/11 com os títulos da Supercopa da Espanha, Espanhol e da Liga dos Campeões. Já na atual campanha, Guardiola conquistou a Supercopa da Espanha, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes. E ainda pode conquistar seu 14º título pela agremiação. O Barcelona está na final da Copa do Rei contra o Athletic Bilbao. (das Agências)

 

 

Messi agradece, alega emoção e não comparece à coletiva

O abatimento pela saída de Guardiola era evidente. Triste, o meia Messi preferiu não acompanhar a entrevista coletiva na qual o treinador despedia-se do clube.

 

Ao explicar a ausência do jogador, Guardiola disse que o argentino estava no local. "Messi está. Todo mundo está. Me lembrei muito de Keita, que tem sido parâmetro de moral e ética", disse.

 

Pelo Facebook, Messi explicou: "Quero agradecer a Pep por tudo que ele fez para a minha vida pessoal e profissional. Por causa desta emoção, optei por não estar na entrevista. Até porque sei que a imprensa vai focar na tristeza dos atletas. E isso é algo que decidi não mostrar". (das Agências)

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após quatro anos, Guardiola deixa comando do Barcelona

Treinador já conquistou 13 títulos à frente da equipe e pode comemorar outro

Das Agências

28/04/2012 | 07:02


 

 

 

 

Depois de quatro anos no cargo, o técnico Pep Guardiola disse adeus ao Barcelona. O ex-comandante decidiu não renovar seu contrato com o clube catalão, que termina ao fim da temporada, e gerou boatos sobre sua saída, já que em menos de uma semana o time perdeu o clássico contra o Real Madrid pelo Campeonato Espanhol e caiu diante do Chelsea na Liga dos Campeões.

"Informo que Guardiola não continua como treinador do Barcelona na próxima temporada. Obrigado, Pep, por ter nos apresentado um modelo de futebol que nunca mais pode ser questionado. Obrigado por ter sido o melhor treinador da história do clube", disse o presidente Sandro Rosell.

 

Ainda segundo o mandatário do clube espanhol, Guardiola revelou que deixaria o time em dezembro, mas Rosell mantinha a esperança de que o treinador mudasse de ideia, fato confirmado mais adiante pelo próprio Guardiola. “Não é uma situação muito fácil para mim. Vou tentar explicar o que sinto. (...) Comunico uma decisão que tomei faz tempo”, afirmou.

 

Ex-jogador do Barcelona, Guardiola chegou ao clube em 2008 e na mesma temporada venceu o Campeonato Espanhol, a Liga dos Campeões e a Copa do Rei. Na temporada seguinte, vieram os títulos da Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa, Mundial de Clubes e Espanhol.

 

O auge aconteceu na temporada 2010/11 com os títulos da Supercopa da Espanha, Espanhol e da Liga dos Campeões. Já na atual campanha, Guardiola conquistou a Supercopa da Espanha, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes. E ainda pode conquistar seu 14º título pela agremiação. O Barcelona está na final da Copa do Rei contra o Athletic Bilbao. (das Agências)

 

 

Messi agradece, alega emoção e não comparece à coletiva

O abatimento pela saída de Guardiola era evidente. Triste, o meia Messi preferiu não acompanhar a entrevista coletiva na qual o treinador despedia-se do clube.

 

Ao explicar a ausência do jogador, Guardiola disse que o argentino estava no local. "Messi está. Todo mundo está. Me lembrei muito de Keita, que tem sido parâmetro de moral e ética", disse.

 

Pelo Facebook, Messi explicou: "Quero agradecer a Pep por tudo que ele fez para a minha vida pessoal e profissional. Por causa desta emoção, optei por não estar na entrevista. Até porque sei que a imprensa vai focar na tristeza dos atletas. E isso é algo que decidi não mostrar". (das Agências)

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;