Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

TCU começa a investigar crise no tráfego aéreo


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

20/11/2006 | 19:56


O TCU (Tribunal de Contas da União) começou nesta segunda-feira a auditoria operacional no setor aeronáutico brasileiro. O processo não tem previsão para ser concluído, mas um relatório preliminar sobre o andamento dos trabalhos será apresentado, no dia 8 de dezembro, ao ministro relator, Marcos Vilaça.

Com base no relatório, o ministro poderá solicitar novos rumos para o trabalho ou pedir aprofundamento nas investigações do caso aos cinco auditores que foram selecionados para identificar os pontos centrais do estrangulamento do sistema aéreo nacional.

A auditoria será realizada no Ministério da Defesa, no Comando da Aeronáutica, na Infraero (Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária) e na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Ao final das investigações, Marcos Vilaça poderá apontar falhas no sistema, orientar novos procedimentos para melhorar o funcionamento do tráfego aéreo, ou, em último caso, até mesmo multar ou punir os órgãos envolvidos, segundo o TCU.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TCU começa a investigar crise no tráfego aéreo

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

20/11/2006 | 19:56


O TCU (Tribunal de Contas da União) começou nesta segunda-feira a auditoria operacional no setor aeronáutico brasileiro. O processo não tem previsão para ser concluído, mas um relatório preliminar sobre o andamento dos trabalhos será apresentado, no dia 8 de dezembro, ao ministro relator, Marcos Vilaça.

Com base no relatório, o ministro poderá solicitar novos rumos para o trabalho ou pedir aprofundamento nas investigações do caso aos cinco auditores que foram selecionados para identificar os pontos centrais do estrangulamento do sistema aéreo nacional.

A auditoria será realizada no Ministério da Defesa, no Comando da Aeronáutica, na Infraero (Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária) e na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Ao final das investigações, Marcos Vilaça poderá apontar falhas no sistema, orientar novos procedimentos para melhorar o funcionamento do tráfego aéreo, ou, em último caso, até mesmo multar ou punir os órgãos envolvidos, segundo o TCU.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;