Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mãe é acusada de tentar vender bebê em Minas


Do Diário OnLine

20/11/2006 | 18:38


O Conselho Tutelar de São Lourenço, no sul de Minas Gerais, descobriu por meio de uma denúncia anônima que um bebê de 29 dias seria vendido a um casal de Taubaté, interior de São Paulo.

A mãe da criança admitiu que entregaria o filho em troca de alguns benefícios. Ela receberia uma cesta básica e, posteriormente uma quantia em dinheiro. A negociação teria sido intermediada pela advogada Maria Auxiliadora.

Segundo a polícia, a jovem de 20 anos tem mais quatro filhos e, outros dois também seriam entregues a outras famílias.

A mulher e o casal que receberia o bebê prestaram depoimento, mas já foram liberados. Já Maria Auxiliadora teria ofendido um policial negro e está detida por preconceito racial.

Caso fique comprovado que a mãe pretendia vender seu filho, ela poderá perder a guarda da criança. A jovem, a advogada e o casal envolvido podem ser presos por ação criminal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mãe é acusada de tentar vender bebê em Minas

Do Diário OnLine

20/11/2006 | 18:38


O Conselho Tutelar de São Lourenço, no sul de Minas Gerais, descobriu por meio de uma denúncia anônima que um bebê de 29 dias seria vendido a um casal de Taubaté, interior de São Paulo.

A mãe da criança admitiu que entregaria o filho em troca de alguns benefícios. Ela receberia uma cesta básica e, posteriormente uma quantia em dinheiro. A negociação teria sido intermediada pela advogada Maria Auxiliadora.

Segundo a polícia, a jovem de 20 anos tem mais quatro filhos e, outros dois também seriam entregues a outras famílias.

A mulher e o casal que receberia o bebê prestaram depoimento, mas já foram liberados. Já Maria Auxiliadora teria ofendido um policial negro e está detida por preconceito racial.

Caso fique comprovado que a mãe pretendia vender seu filho, ela poderá perder a guarda da criança. A jovem, a advogada e o casal envolvido podem ser presos por ação criminal.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;