Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Novo sistema de identificação gera manifestações no Japão


Das Agências

05/08/2002 | 14:43


O Japão lançou nesta segunda-feira uma rede nacional informatizada de identificação, recebida por protestos, boicotes, um processo na justiça e panes no sistema informático.

Diversos grupos locais se recusaram a aderir o sistema, diante do medo de violações da vida privada, embora tenha sido declarado que isso não aconteceria sem o consentimento dos cidadãos, provocando a omissão de dados de quatro milhões de pessoas.

Kazuyuki Ichimura, um represente de 53 anos da assembléia de Toyonaka, oeste do Japão, entrou com uma ação na justiça esta segunda-feira contra as autoridades locais, exigindo que elas não forneçam seus dados à rede, devido ao risco de vazamento de dados.

Foram registradas panes no sistema em diversos municípios mas nenhuma tentativa de acesso ilegal ao sistema foi assinalada.

Cada cidadão japonês receberá um número de onze dígitos na rede principal de registro, chamado Juki Net, que permite aos administradores locais identificar cada um, em qualquer lugar do país.

O sistema terá, em um primeiro momento, o número da pessoa, seu nome, sua data de nascimento, seu sexo, seu endereço, e mais tarde outras informações poderão ser acrescentadas.

O primeiro-ministro Junichiro Koizumi afirmou que o governo espera pacientemente pelo fim das manifestações coletivas. "As pessoas sempre manifestam sua preocupação quando uma nova era está surgindo", declarou.

Problemas técnicos impediram outras cidades de atender as exigências do novo sistema.

Inúmeros opositores se reuniram diante do ministério do Interior em Tóquio para protestar o programa. Os manifestantes colaram códigos de barra no rosto e carregaram cartazes com a seguinte frase "As vacas são números com dez dígitos e os seres humanos com 11". No Japão, o gado é numerado para controlar o problema da doença da vaca louca.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novo sistema de identificação gera manifestações no Japão

Das Agências

05/08/2002 | 14:43


O Japão lançou nesta segunda-feira uma rede nacional informatizada de identificação, recebida por protestos, boicotes, um processo na justiça e panes no sistema informático.

Diversos grupos locais se recusaram a aderir o sistema, diante do medo de violações da vida privada, embora tenha sido declarado que isso não aconteceria sem o consentimento dos cidadãos, provocando a omissão de dados de quatro milhões de pessoas.

Kazuyuki Ichimura, um represente de 53 anos da assembléia de Toyonaka, oeste do Japão, entrou com uma ação na justiça esta segunda-feira contra as autoridades locais, exigindo que elas não forneçam seus dados à rede, devido ao risco de vazamento de dados.

Foram registradas panes no sistema em diversos municípios mas nenhuma tentativa de acesso ilegal ao sistema foi assinalada.

Cada cidadão japonês receberá um número de onze dígitos na rede principal de registro, chamado Juki Net, que permite aos administradores locais identificar cada um, em qualquer lugar do país.

O sistema terá, em um primeiro momento, o número da pessoa, seu nome, sua data de nascimento, seu sexo, seu endereço, e mais tarde outras informações poderão ser acrescentadas.

O primeiro-ministro Junichiro Koizumi afirmou que o governo espera pacientemente pelo fim das manifestações coletivas. "As pessoas sempre manifestam sua preocupação quando uma nova era está surgindo", declarou.

Problemas técnicos impediram outras cidades de atender as exigências do novo sistema.

Inúmeros opositores se reuniram diante do ministério do Interior em Tóquio para protestar o programa. Os manifestantes colaram códigos de barra no rosto e carregaram cartazes com a seguinte frase "As vacas são números com dez dígitos e os seres humanos com 11". No Japão, o gado é numerado para controlar o problema da doença da vaca louca.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;