Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Esquerdista mexicano autoproclama ‘presidente’ do país


Da AFP

20/11/2006 | 15:56


O líder esquerdista Andrés Manuel López Obrador, que perdeu as eleições de julho passado, proclamou-se nesta segunda-feira "presidente legítimo" do México, em oposição ao presidente eleito, o direitista Felipe Calderón, a quem considera um "usurpador".

Sob o argumento de que foi cometida uma fraude nas eleições gerais de julho, o político do PRD (Partido da Revolução Democrática) tenta "defender os direitos" dos mexicanos através de um "gabinete espelho", que acompanhará a partir desta segunda-feira sua autodenominada "presidência legítima".

"Que estes reacionários neofascistas não pensem que vão gozar de 'margem de manobra, vamos mantê-los com rédea curta", adiantou López Obrador a seus simpatizantes, em referência ao governo de Calderón, que assumirá como presidente constitucional no dia 1º de dezembro.

Com o ato desta segunda-feira, que acontecerá na praça central da capital, o ex-prefeito da Cidade do México, de 53 anos, iniciará uma nova campanha por todo o país, que segundo observadores preparará o terreno para voltar a concorrer à presidência em 2012.

Com seu "gabinete", López Obrador adiantou que fará permanentemente uma "denúncia pública" das ações do presidente constitucional, Felipe Calderón.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Esquerdista mexicano autoproclama ‘presidente’ do país

Da AFP

20/11/2006 | 15:56


O líder esquerdista Andrés Manuel López Obrador, que perdeu as eleições de julho passado, proclamou-se nesta segunda-feira "presidente legítimo" do México, em oposição ao presidente eleito, o direitista Felipe Calderón, a quem considera um "usurpador".

Sob o argumento de que foi cometida uma fraude nas eleições gerais de julho, o político do PRD (Partido da Revolução Democrática) tenta "defender os direitos" dos mexicanos através de um "gabinete espelho", que acompanhará a partir desta segunda-feira sua autodenominada "presidência legítima".

"Que estes reacionários neofascistas não pensem que vão gozar de 'margem de manobra, vamos mantê-los com rédea curta", adiantou López Obrador a seus simpatizantes, em referência ao governo de Calderón, que assumirá como presidente constitucional no dia 1º de dezembro.

Com o ato desta segunda-feira, que acontecerá na praça central da capital, o ex-prefeito da Cidade do México, de 53 anos, iniciará uma nova campanha por todo o país, que segundo observadores preparará o terreno para voltar a concorrer à presidência em 2012.

Com seu "gabinete", López Obrador adiantou que fará permanentemente uma "denúncia pública" das ações do presidente constitucional, Felipe Calderón.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;