Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Número '2' da Al Qaeda promete nova 'derrota' ao Ocidente


Da AFP

20/02/2005 | 16:30


O número dois da Al Qaeda, Ayman al Zawahiri, prometeu ao Ocidente uma "derrota em sua nova Cruzada", o que custará milhares de mortos e a falência de sua economia, em um vídeo exibido neste domingo pelo canal árabe Al-Jazeera.

"Sua nova cruzada terminará, se Deus quiser, com a mesma derrota de suas anteriores, mas somente depois que vocês sofrerem dezenas com as milhares de mortos e a destruição de sua economia", declarou o braço direito de Osama bin Laden dirigindo-se aos "povos do Ocidente".

Al-Zawahiri também criticou vivamente os planos de reforma propostos pelos Estados Unidos para o mundo árabe-muçulmano.

Dizendo falar por ocasião do terceiro aniversário da prisão de árabes e muçulmanos na base norte-americana de Guantánamo, em Cuba, o número dois afirmou que esta prisão "torna nula a realidade da reforma e da democracia que os Estados Unidos pretendem instaurar em nossos países".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Número '2' da Al Qaeda promete nova 'derrota' ao Ocidente

Da AFP

20/02/2005 | 16:30


O número dois da Al Qaeda, Ayman al Zawahiri, prometeu ao Ocidente uma "derrota em sua nova Cruzada", o que custará milhares de mortos e a falência de sua economia, em um vídeo exibido neste domingo pelo canal árabe Al-Jazeera.

"Sua nova cruzada terminará, se Deus quiser, com a mesma derrota de suas anteriores, mas somente depois que vocês sofrerem dezenas com as milhares de mortos e a destruição de sua economia", declarou o braço direito de Osama bin Laden dirigindo-se aos "povos do Ocidente".

Al-Zawahiri também criticou vivamente os planos de reforma propostos pelos Estados Unidos para o mundo árabe-muçulmano.

Dizendo falar por ocasião do terceiro aniversário da prisão de árabes e muçulmanos na base norte-americana de Guantánamo, em Cuba, o número dois afirmou que esta prisão "torna nula a realidade da reforma e da democracia que os Estados Unidos pretendem instaurar em nossos países".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;