Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ex-vereador sai candidato a prefeito de Mauá pelo PRTB


Bignardi Junior
Do Diário do Grande ABC

24/04/2007 | 07:04


Surge oficialmente um candidato a prefeito de Mauá. É Aparecido Sanvidotti, 71 anos, que foi vereador na cidade por três mandatos, entre 1967 a 1977. O ex-parlamentar aceitou convite do PRTB para disputar a eleição de 2008.

Desta forma, o partido se desliga da coligação vencedora na eleição de 2004, quando se uniu ao PV, PP, PSC, DEM (ex-PFL), PAN e PSDC e, juntos, elegeram Leonel Damo prefeito.

Em 1968, como presidente da Câmara, Sanvidotti chegou a ser preso pela Polícia Federal por ter liderado o fechamento de todo o comércio da cidade, inclusive os Correios. “Foi uma situação em que Mauá vivia um momento parecido com o de hoje. Era um assalto atrás de outro e não víamos nenhuma providência tomada. Foi aí que decidi fechar o comércio em protesto. Essa atitude foi vista como revolu cionária pela polícia”, relembra.

Sanvidotti diz que já tem seu plano de governo: “Contratar mais 600 guardas municipais e equipar a frota com mais 200 viaturas, de duas e quatro rodas.”


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-vereador sai candidato a prefeito de Mauá pelo PRTB

Bignardi Junior
Do Diário do Grande ABC

24/04/2007 | 07:04


Surge oficialmente um candidato a prefeito de Mauá. É Aparecido Sanvidotti, 71 anos, que foi vereador na cidade por três mandatos, entre 1967 a 1977. O ex-parlamentar aceitou convite do PRTB para disputar a eleição de 2008.

Desta forma, o partido se desliga da coligação vencedora na eleição de 2004, quando se uniu ao PV, PP, PSC, DEM (ex-PFL), PAN e PSDC e, juntos, elegeram Leonel Damo prefeito.

Em 1968, como presidente da Câmara, Sanvidotti chegou a ser preso pela Polícia Federal por ter liderado o fechamento de todo o comércio da cidade, inclusive os Correios. “Foi uma situação em que Mauá vivia um momento parecido com o de hoje. Era um assalto atrás de outro e não víamos nenhuma providência tomada. Foi aí que decidi fechar o comércio em protesto. Essa atitude foi vista como revolu cionária pela polícia”, relembra.

Sanvidotti diz que já tem seu plano de governo: “Contratar mais 600 guardas municipais e equipar a frota com mais 200 viaturas, de duas e quatro rodas.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;