Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Aeroporto afunda no Japão


Do Diário OnLine

22/05/2001 | 12:25


O primeiro aeroporto construído sobre o mar em uma ilha artificial em frente à cidade de Asaka, no Japão, está afundando lentamente. O complexo foi inaugurado em 1994.

Os proprietários do aeroporto defendem que o nível de afundamento é aceitável e garantem que o complexo não irá afundar totalmente. Já críticos afirmaram que a tentativa de preservar a estrutura fora d’água está desperdiçando o dinheiro de contribuintes.

A ilha artificial possui, além do Aeroporto Internacional de Kansai, uma estação de trem, um shopping center e um hotel de 11 andares. Desde o início da obra, em 1987, a ilha já afundou 11,5 metros.

Segundo engenheiros, a ilha ainda deve afundar mais 80 centímetros e, então se estabilizar. Os engenheiros garantiram que o afundamento não trará riscos aos vôos nem aos passageiros.

Desde a sua inauguração, a empresa responsável pelo empreendimento já gastou US$ 11 bilhões.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aeroporto afunda no Japão

Do Diário OnLine

22/05/2001 | 12:25


O primeiro aeroporto construído sobre o mar em uma ilha artificial em frente à cidade de Asaka, no Japão, está afundando lentamente. O complexo foi inaugurado em 1994.

Os proprietários do aeroporto defendem que o nível de afundamento é aceitável e garantem que o complexo não irá afundar totalmente. Já críticos afirmaram que a tentativa de preservar a estrutura fora d’água está desperdiçando o dinheiro de contribuintes.

A ilha artificial possui, além do Aeroporto Internacional de Kansai, uma estação de trem, um shopping center e um hotel de 11 andares. Desde o início da obra, em 1987, a ilha já afundou 11,5 metros.

Segundo engenheiros, a ilha ainda deve afundar mais 80 centímetros e, então se estabilizar. Os engenheiros garantiram que o afundamento não trará riscos aos vôos nem aos passageiros.

Desde a sua inauguração, a empresa responsável pelo empreendimento já gastou US$ 11 bilhões.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;