Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Dá para fazer som usando partes do corpo


Caroline Ropero
Especial para o Diário

20/11/2011 | 06:55


Fazer música não é tão difícil quanto se imagina. O grupo Barbatuques produz sons apenas com partes do corpo. Entre palmas, batidas e improvisações, os integrantes provam que misturar todo tipo de melodia é tão divertido de fazer quanto de ouvir. "Tem de saber usar a força e leveza certa para fazer um som legal, mas sem machucar", explica André Hosoi, integrante do grupo, que surgiu de tanto os amigos brincarem disso. "Ficávamos batucando por diversão."

Dá para brincar em qualquer lugar, sozinho ou com os amigos. É só ter criatividade. Se não quiser usar só partes do corpo, pode pegar potes e panelas da mãe (pergunte à ela qual pode usar), bater uma pedra na outra, usar pequenos galhos de árvore como baquetas e o que mais a imaginação permitir. Guilhermo Hitos, 10, costuma criar batidas com as mãos no ritmo de alguma canção. "Faço música de todo jeito e em todo lugar."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dá para fazer som usando partes do corpo

Caroline Ropero
Especial para o Diário

20/11/2011 | 06:55


Fazer música não é tão difícil quanto se imagina. O grupo Barbatuques produz sons apenas com partes do corpo. Entre palmas, batidas e improvisações, os integrantes provam que misturar todo tipo de melodia é tão divertido de fazer quanto de ouvir. "Tem de saber usar a força e leveza certa para fazer um som legal, mas sem machucar", explica André Hosoi, integrante do grupo, que surgiu de tanto os amigos brincarem disso. "Ficávamos batucando por diversão."

Dá para brincar em qualquer lugar, sozinho ou com os amigos. É só ter criatividade. Se não quiser usar só partes do corpo, pode pegar potes e panelas da mãe (pergunte à ela qual pode usar), bater uma pedra na outra, usar pequenos galhos de árvore como baquetas e o que mais a imaginação permitir. Guilhermo Hitos, 10, costuma criar batidas com as mãos no ritmo de alguma canção. "Faço música de todo jeito e em todo lugar."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;