Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ministro do Trabalho admite ‘atualizar’ CLT


Do Diário OnLine

29/07/2003 | 09:05


O ministro do Trabalho, Jacques Wagner, admitiu nesta terça-feira que é preciso “atualizar” a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Apesar disto, ele afirmou ser contra o “processo de precarização e barateamento da mão-de-obra”.

Em entrevista ao jornal ‘Bom Dia Brasil’, o ministro explicou que é preciso renovar as leis trabalhistas, “mas atualizar com foco na inclusão social”. Uma das formas de conseguir isso seria criando um “estágio intermediário entre a informalidade e a formalidade” — o Brasil tem mais de 40 milhões de trabalhadores informais.

Sobre o alto desemprego no país, o ministro lembrou que países do primeiro mundo também enfrentam o problema, em menor escala. Ele afirmou que mesmo com a crise econômica é preciso buscar saídas para a falta de emprego.

Fórum - Nesta terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva instalará o Fórum Nacional do Trabalho, em solenidade no salão nobre do Palácio do Planalto. O fórum, que será composto por trabalhadores e empresários com a intermediação do governo federal, discutirá propostas para as reformas trabalhista e sindical.

Wagner e os ministros da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e do Esporte, Agnelo Queiroz, estarão presentes à solenidade de criação do fórum.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministro do Trabalho admite ‘atualizar’ CLT

Do Diário OnLine

29/07/2003 | 09:05


O ministro do Trabalho, Jacques Wagner, admitiu nesta terça-feira que é preciso “atualizar” a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Apesar disto, ele afirmou ser contra o “processo de precarização e barateamento da mão-de-obra”.

Em entrevista ao jornal ‘Bom Dia Brasil’, o ministro explicou que é preciso renovar as leis trabalhistas, “mas atualizar com foco na inclusão social”. Uma das formas de conseguir isso seria criando um “estágio intermediário entre a informalidade e a formalidade” — o Brasil tem mais de 40 milhões de trabalhadores informais.

Sobre o alto desemprego no país, o ministro lembrou que países do primeiro mundo também enfrentam o problema, em menor escala. Ele afirmou que mesmo com a crise econômica é preciso buscar saídas para a falta de emprego.

Fórum - Nesta terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva instalará o Fórum Nacional do Trabalho, em solenidade no salão nobre do Palácio do Planalto. O fórum, que será composto por trabalhadores e empresários com a intermediação do governo federal, discutirá propostas para as reformas trabalhista e sindical.

Wagner e os ministros da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e do Esporte, Agnelo Queiroz, estarão presentes à solenidade de criação do fórum.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;