Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians derruba Luxemburgo


Eduardo Merli
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

13/12/2001 | 00:03


Vanderlei Luxemburgo não é mais o técnico do Corinthians. A reformulação do elenco realizada após a perda do título da Copa do Brasil – considerada radical pela diretoria – somada à campanha ruim no Campeonato Brasileiro (ficou em 18º) provocou a saída do treinador. A demissão foi anunciada ontem à tarde pelo vice-presidente de Futebol, Antonio Roque Citadini.

Junto com Luxemburgo foram dispensados todos os outros integrantes da comissão técnica alvinegra: Heron Ferreira (auxiliar-técnico), Cantarelli (treinador de goleiros), Luiz Henrique de Menezes (gerente), Antonio Mello (preparador físico) e Álvaro Peixoto (auxiliar de preparação física).

O nome mais provável para assumir o comando técnico alvinegro é o de Oswaldo Oliveira. Ele é o preferido da direção corintiana pelo trabalho que realizou na conquista do Campeonato Brasileiro de 1999 e do Mundial da Fifa em 2000. Oswaldinho, como é carinhosamente chamado no Parque São Jorge, dirigiu o Fluminense no Brasileiro e também pode renovar com o time das Laranjeiras. Ele é sondado ainda por Santos e Palmeiras, embora o próprio Oswaldo não confirme ter recebido propostas desses dois times.

Análise – Citadini explicou que nos últimos cinco dias o clube fez uma ampla avaliação de tudo o que aconteceu no segundo semestre e, em cima disso, definiu-se a troca de toda a comissão. “A avaliação demonstrou nossos erros e, por isso, decidimos tomar essa atitude”, afirmou o vice corintiano. “Optamos por fazer agora porque estamos num período adequado para mudanças, fim de ano”. O dirigente não quis explicar o porquê das demissões em massa na comissão técnica, mas já era totalmente conhecido o desafeto entre ele e Luxemburgo após a derrota na final para o Grêmio na Copa do Brasil.

Conturbada – Depois de cair em desgraça na Seleção Brasileira e ser demitido após a eliminação nos Jogos Olímpicos de 2000, Luxemburgo voltou ao Corinthians para a disputa do Paulistão 2001, quando a equipe estava ameaçada de rebaixamento. Com dez vitórias seguidas, levou o time à fase final e depois ao título. Em meio à processos e acusações de sonegação de impostos entre outros crimes, o técnico seguiu com a equipe no Brasileiro, na qual mandou dez jogadores embora com o intuito de renovação. A mais polêmica foi do meia Marcelinho Carioca, que foi para o Santos. Daí para frente, o alvinegro afundou na Copa Mercosul e no Brasileirão.

Citadini disse que reformas radicais de renovação como as de Luxemburgo “nunca mais serão feitas”. Entretanto, o cartola confirmou que o clube deverá manter a política de só contratar jogadores jovens.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;