Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

A luta é diária até para as celebridades

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

31/07/2011 | 07:00


Demi Lovato, 18, já não esconde os problemas que teve com bulimia, anorexia e automutilação. Sem reserva, tem falado sobre isso em algumas entrevistas. Agora, ressurge com novo trabalho, Skyscraper, aparentando estar mais forte e saudável.

Em conversa recente gravada com o apresentador Ryan Seacrest, postada no E! Online (www.eonline.com), a cantora conta que já aos 7 anos sofria de depressão e tinha pensamentos suicidas. Os distúrbios alimentares surgiram na adolescência. Depois de comer, por exemplo, sempre corria para o banheiro para vomitar.

"Tive de colocar minha vida pessoal na frente da minha carreira, o que foi muito difícil para mim. Provavelmente não continuaria viva se continuasse a tratar meu corpo como estava fazendo", confessou.

Em novembro de 2010, resolveu procurar ajuda médica. Uma briga com uma dançarina teria influenciado a decisão. Demi cancelou a participação na turnê dos Jonas Brothers - que se apresentaram no Brasil, naquele mês - e foi internada em uma clínica de reabilitação, onde também foi diagnosticada com bipolaridade. Deixou o local no fim de janeiro.

Segundo a estrela teen, até sua voz está melhor agora, pois parou de vomitar após as refeições. Demi acredita que, ao falar sobre as doenças que enfrenta, pode ajudar outras garotas a se abrirem sobre as dificuldades pelas quais passam e buscar auxílio.

No pulso da cantora, a tatuagem traz grande mensagem para quem já viveu ou ainda lida com a anorexia e a bulimia: "Stay Strong" (Fique Forte). Assim como qualquer paciente, a cantora sabe que terá de lidar com suas fraquezas diariamente, seguir tratamento e nunca se descuidar. Garante estar muito disposta a isso.

O novo álbum - cujas melodias falam sobre o que ela passou - é dedicado a quem já teve problemas com autoestima. "Espero trazer conforto e inspiração para garotas do mundo todo." Os fãs, que sempre a apoiaram, torcem para que tudo dê certo. Tomara!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A luta é diária até para as celebridades

Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

31/07/2011 | 07:00


Demi Lovato, 18, já não esconde os problemas que teve com bulimia, anorexia e automutilação. Sem reserva, tem falado sobre isso em algumas entrevistas. Agora, ressurge com novo trabalho, Skyscraper, aparentando estar mais forte e saudável.

Em conversa recente gravada com o apresentador Ryan Seacrest, postada no E! Online (www.eonline.com), a cantora conta que já aos 7 anos sofria de depressão e tinha pensamentos suicidas. Os distúrbios alimentares surgiram na adolescência. Depois de comer, por exemplo, sempre corria para o banheiro para vomitar.

"Tive de colocar minha vida pessoal na frente da minha carreira, o que foi muito difícil para mim. Provavelmente não continuaria viva se continuasse a tratar meu corpo como estava fazendo", confessou.

Em novembro de 2010, resolveu procurar ajuda médica. Uma briga com uma dançarina teria influenciado a decisão. Demi cancelou a participação na turnê dos Jonas Brothers - que se apresentaram no Brasil, naquele mês - e foi internada em uma clínica de reabilitação, onde também foi diagnosticada com bipolaridade. Deixou o local no fim de janeiro.

Segundo a estrela teen, até sua voz está melhor agora, pois parou de vomitar após as refeições. Demi acredita que, ao falar sobre as doenças que enfrenta, pode ajudar outras garotas a se abrirem sobre as dificuldades pelas quais passam e buscar auxílio.

No pulso da cantora, a tatuagem traz grande mensagem para quem já viveu ou ainda lida com a anorexia e a bulimia: "Stay Strong" (Fique Forte). Assim como qualquer paciente, a cantora sabe que terá de lidar com suas fraquezas diariamente, seguir tratamento e nunca se descuidar. Garante estar muito disposta a isso.

O novo álbum - cujas melodias falam sobre o que ela passou - é dedicado a quem já teve problemas com autoestima. "Espero trazer conforto e inspiração para garotas do mundo todo." Os fãs, que sempre a apoiaram, torcem para que tudo dê certo. Tomara!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;