Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Um Lugar Chamado Notting Hill' estréia na 6ª


Vivian Whiteman
Da Redaçao

29/07/1999 | 17:36


A comédia romântica Um Lugar Chamado Notting Hill traz de volta às telas dois protagonistas de duas das fitas mais bem sucedidas no gênero - Julia Roberts, de Uma Linda Mulher, e o inglês Hugh Grant, de Quatro Casamentos e um Funeral.

Notting Hill é dos mesmos produtores de Quatro Casamentos e chegou a ser descrito como uma continuaçao deste, embora tal comentário nao corresponda à realidade. A história, no entanto, seria melhor definida como uma fita livremente inspirada em a A Princesa e o Plebeu, clássico dirigido por William Wyler e estrelado por Audrey Hepburn e Gregory Peck.

Julia interpreta Anna Scott, uma das maiores estrelas do cinema norte-americano, ou seja, uma atriz do primeiro time - como a própria Julia, que atualmente nao sai de casa por menos de US$ 15 milhoes. Durante as gravaçoes de um filme em Londres, ela esbarra em William (Grant), um vendedor de livros que leva uma vida monótona no bairro de Notting Hill.

Logo de cara os dois se apaixonam, mas a relaçao nao é consumada tao rapidamente devido aos problemas de Ana com a fama: seu rosto, seus namorados, seu passado e seus relacionamentos estao nas capas de todos os tablóides de fofocas, nem sempre acompanhados de manchetes agradáveis.

O apaixonado William tenta se aproximar da estrela e, como maneira de integrá-la na rotina das pessoas comuns, resolve chamá-la para jantar em sua casa, sem avisar a sua família sobre quem é a convidada.

A reuniao se transforma, é claro, numa seqüência de episódios hilários e constrangedores: a irma de William dá uma de tiete, o melhor amigo serve vitela para a estrela vegetariana, e a festa termina com um jogo da verdade no qual todos revelam suas frustraçoes - inclusive Ana, que fala sobre os eternos regimes, os relacionamentos superficiais e o constante assédio da imprensa sensacionalista.

Em seguida, um roteiro leve e bem conduzido, com muitos desencontros e coraçoes partidos, como de costume. No meio dos ataques da pobre menina rica e da insegurança de William, sobram reflexoes sobre paixoes e relacionamentos teoricamente impossíveis, temperadas, é claro, pelas trapalhadas dos protagonistas e de alguns personagens secundários.

Um dos membros do elenco de apoio, inclusive, rouba várias cenas. Trata-se de Spike, que mora com William, um tipo esquisito ligado em maconha, revistas pornográficas e assuntos de ordem espiritual, interpretado pelo ator galês Rhys Ifans.

Julia e, principalmente, Grant saem-se bem na pele de seus personagens de contos de fada modernos: sao bonitos, charmosos, problemáticos na medida certa e destinados - é claro - a um final feliz.

Reviravolta - Tanto Julia quanto Grant passaram por momentos ruins em suas carreiras. Ela, depois do estrondoso sucesso de Uma Linda Mulher, ficou meio de molho, até voltar com força total em O Casamento do Meu Melhor Amigo, ao lado de Cameron Diaz.

Depois disso, veio o drama lacrimejante Lado a Lado, com Susan Sarandon, mas histórias tristes envolvendo doenças incuráveis nunca foram o forte da atriz, que já havia embarcado numa experiência do gênero em Tudo por Amor, de Joel Schumacher.

Notting Hill consolida a posiçao de grande estrela agora assumida por Julia, que é a mulher mais bem paga em Hollywood. Ela recebeu nada menos do que US$ 17 milhoes para rodar Runaway Bride, fita que marca uma nova parceria da atriz com Richard Gere, seu par romântico em Uma Linda Mulher, e está envolvida em outros projetos igualmente lucrativos.

Já Grant, depois do escândalo Divine Brown (nome da prostituta que foi flagrada praticando sexo oral com o ator dentro de um carro), teve de dar duro para recuperar sua imagem. Aliás, antes de Notting Hill, o ator passou por alguns títulos inexpressivos, e seu nome só era assunto interessante para os tablóides de fofocas, que transformaram Divine numa celebridade instantânea. O tempo passou, as manchetes esfriaram e, graças aos produtores que o escolheram para protagonizar Quatro Casamentos e um Funeral, Grant conseguiu trazer seu sorriso de garotao tímido de volta às telas. Aliás, só com muito charme ele deve ter convencido sua namorada, a atriz Elizabeth Hurley, a esquecer um dos casos picantes de maior repercussao dos últimos tempos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Um Lugar Chamado Notting Hill' estréia na 6ª

Vivian Whiteman
Da Redaçao

29/07/1999 | 17:36


A comédia romântica Um Lugar Chamado Notting Hill traz de volta às telas dois protagonistas de duas das fitas mais bem sucedidas no gênero - Julia Roberts, de Uma Linda Mulher, e o inglês Hugh Grant, de Quatro Casamentos e um Funeral.

Notting Hill é dos mesmos produtores de Quatro Casamentos e chegou a ser descrito como uma continuaçao deste, embora tal comentário nao corresponda à realidade. A história, no entanto, seria melhor definida como uma fita livremente inspirada em a A Princesa e o Plebeu, clássico dirigido por William Wyler e estrelado por Audrey Hepburn e Gregory Peck.

Julia interpreta Anna Scott, uma das maiores estrelas do cinema norte-americano, ou seja, uma atriz do primeiro time - como a própria Julia, que atualmente nao sai de casa por menos de US$ 15 milhoes. Durante as gravaçoes de um filme em Londres, ela esbarra em William (Grant), um vendedor de livros que leva uma vida monótona no bairro de Notting Hill.

Logo de cara os dois se apaixonam, mas a relaçao nao é consumada tao rapidamente devido aos problemas de Ana com a fama: seu rosto, seus namorados, seu passado e seus relacionamentos estao nas capas de todos os tablóides de fofocas, nem sempre acompanhados de manchetes agradáveis.

O apaixonado William tenta se aproximar da estrela e, como maneira de integrá-la na rotina das pessoas comuns, resolve chamá-la para jantar em sua casa, sem avisar a sua família sobre quem é a convidada.

A reuniao se transforma, é claro, numa seqüência de episódios hilários e constrangedores: a irma de William dá uma de tiete, o melhor amigo serve vitela para a estrela vegetariana, e a festa termina com um jogo da verdade no qual todos revelam suas frustraçoes - inclusive Ana, que fala sobre os eternos regimes, os relacionamentos superficiais e o constante assédio da imprensa sensacionalista.

Em seguida, um roteiro leve e bem conduzido, com muitos desencontros e coraçoes partidos, como de costume. No meio dos ataques da pobre menina rica e da insegurança de William, sobram reflexoes sobre paixoes e relacionamentos teoricamente impossíveis, temperadas, é claro, pelas trapalhadas dos protagonistas e de alguns personagens secundários.

Um dos membros do elenco de apoio, inclusive, rouba várias cenas. Trata-se de Spike, que mora com William, um tipo esquisito ligado em maconha, revistas pornográficas e assuntos de ordem espiritual, interpretado pelo ator galês Rhys Ifans.

Julia e, principalmente, Grant saem-se bem na pele de seus personagens de contos de fada modernos: sao bonitos, charmosos, problemáticos na medida certa e destinados - é claro - a um final feliz.

Reviravolta - Tanto Julia quanto Grant passaram por momentos ruins em suas carreiras. Ela, depois do estrondoso sucesso de Uma Linda Mulher, ficou meio de molho, até voltar com força total em O Casamento do Meu Melhor Amigo, ao lado de Cameron Diaz.

Depois disso, veio o drama lacrimejante Lado a Lado, com Susan Sarandon, mas histórias tristes envolvendo doenças incuráveis nunca foram o forte da atriz, que já havia embarcado numa experiência do gênero em Tudo por Amor, de Joel Schumacher.

Notting Hill consolida a posiçao de grande estrela agora assumida por Julia, que é a mulher mais bem paga em Hollywood. Ela recebeu nada menos do que US$ 17 milhoes para rodar Runaway Bride, fita que marca uma nova parceria da atriz com Richard Gere, seu par romântico em Uma Linda Mulher, e está envolvida em outros projetos igualmente lucrativos.

Já Grant, depois do escândalo Divine Brown (nome da prostituta que foi flagrada praticando sexo oral com o ator dentro de um carro), teve de dar duro para recuperar sua imagem. Aliás, antes de Notting Hill, o ator passou por alguns títulos inexpressivos, e seu nome só era assunto interessante para os tablóides de fofocas, que transformaram Divine numa celebridade instantânea. O tempo passou, as manchetes esfriaram e, graças aos produtores que o escolheram para protagonizar Quatro Casamentos e um Funeral, Grant conseguiu trazer seu sorriso de garotao tímido de volta às telas. Aliás, só com muito charme ele deve ter convencido sua namorada, a atriz Elizabeth Hurley, a esquecer um dos casos picantes de maior repercussao dos últimos tempos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;