Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tribunal vai julgar crimes de guerra no Iraque


Do Diário OnLine

15/07/2003 | 14:01


O Conselho de Governo Iraquiano decidiu nesta terça-feira criar um tribunal para julgar criminosos de guerra no país. Segundo um porta-voz do conselho, uma comissão vai estabelecer leis locais e internacionais para permitir os julgamentos.

O porta-voz informou ainda que o novo tribunal poderia julgar o ex-presidente Saddam Hussein e seus colaboradores. De acordo com Entifadh Qanbar, o governo norte-americano ainda não declarou o que pretende fazer com os 55 iraquianos presos pertencentes ao governo deposto.

Para Qanbar, os crimes do regime de Saddam não são comuns e por isso precisam de um tribunal especial para serem julgados. “Estamos falando da morte de 8 mil membros da tribo Barzani em 1982 e dos 300 mil xiitas mortos depois da Guerra do Golfo”, acrescentou.

O novo conselho de 25 integrantes no Iraque iniciou os trabalhos no domingo e é o primeiro corpo político nacional do Iraque a ser formado desde a queda do regime de Saddam Hussein, em abril.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tribunal vai julgar crimes de guerra no Iraque

Do Diário OnLine

15/07/2003 | 14:01


O Conselho de Governo Iraquiano decidiu nesta terça-feira criar um tribunal para julgar criminosos de guerra no país. Segundo um porta-voz do conselho, uma comissão vai estabelecer leis locais e internacionais para permitir os julgamentos.

O porta-voz informou ainda que o novo tribunal poderia julgar o ex-presidente Saddam Hussein e seus colaboradores. De acordo com Entifadh Qanbar, o governo norte-americano ainda não declarou o que pretende fazer com os 55 iraquianos presos pertencentes ao governo deposto.

Para Qanbar, os crimes do regime de Saddam não são comuns e por isso precisam de um tribunal especial para serem julgados. “Estamos falando da morte de 8 mil membros da tribo Barzani em 1982 e dos 300 mil xiitas mortos depois da Guerra do Golfo”, acrescentou.

O novo conselho de 25 integrantes no Iraque iniciou os trabalhos no domingo e é o primeiro corpo político nacional do Iraque a ser formado desde a queda do regime de Saddam Hussein, em abril.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;