Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

FHC defende uniao Mercosul-UE antes da Alca


Do Diário do Grande ABC

11/10/2000 | 13:00


O presidente Fernando Henrique fez um alerta nesta quarta-feira aos empresários europeus de que é melhor consolidar o mais rápido possível o projeto de criaçao da Zona de Livre Comércio Mercosul-Uniao Européia, que nao depende da eleiçao para a presidência dos Estados Unidos.

Segundo o presidente, a criaçao da Alca em 2005 depende de quem vai ser o futuro presidente dos EUA e se ele, depois de eleito, vai querer manter a Alca``, comentou Fernando Henrique.

Eu nao apóio nenhum candidato, nem no Brasil nem nos Estados Unidos``, disse Fernando Henrique. Mesmo assim o presidente brasileiro fez comentários sobre as candidaturas do democrata Al Gore e do republicano Geroge Bush. O presidente mostrou mais simpatia por Al Gore. Ele é mais ligado às questoes sensíveis como o meio ambiente, melhores condiçoes de trabalho e talvez tenha mais conhecimento da América Latina``, afirmou.

Ao comentar sobre George Bush, o presidente Fernando Henrique limitou-se a dizer que ele tem uma visao bem diferente disso``. Mas para o presidente a eleiçao nao vai alterar o relacionamento do Brasil com os Estados Unidos porque os interesses sao os mesmos. Ao ser questionado sobre com qual dos dois seria mais fácil obter a concessao do Fast Track`` que é fundamental para negociaçao com a Alca, o presidente respondeu que isso nao depende da vontade do futuro presidente mas de ele fazer a maioria no Congresso.

Será o Congresso americano que vai decidir sobre essa questao. Vai depender de quem fizer a maioria. O presidente Clinton nao decidiu. E agora é preciso saber quem será e o que vai decidir a maioria``, afirmou Fernando Henrique. Segundo ele, enquanto nao houver Fast Track`` o Brasil continuará fazendo acordos com a Europa.

O presidente disse que o ano de 2005 é o prazo limite acordado para o estabelecimento da área de livre comércio das américas. Mas como o Brasil é um Global Trader`` nao deseja ver-se atado a um único bloco. E por isso Fernando Henrique pediu aos países europeus, ao despedir-se hoje da Holanda, solicitou que o progresso na integraçao hemisférica seja acompanhado de avanço nas negociaçoes entre o Mercosul e a Uniao Européia. Seria um grave erro de nossos parceiros europeus nao compreender a grande importância das questoes em jogo nessa encruzilhada histórica da América Latina``.

O presidente Fernando Henrique conclamou a comunidade empresarial européia a apoiar a negociaçao e a tornar possível um acordo com o Mercosul e a rever a política agrícola da Europa acabando com a competiçao desigual, o abuso das barreiras nao-tarifárias e o protecionismo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;