Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aidan oferece cargos ao PSDB


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

10/02/2009 | 07:00


Após passar por uma série de situações desfavoráveis junto ao governo Aidan Ravin (PTB), o PSDB de Santo André pode comemorar o primeiro fato positivo. Ontem, em reunião da cúpula tucana com o chefe do Executivo, o partido foi convidado a participar da administração.

A proposta feita por Aidan ainda não contempla secretarias, mas algumas funções de escalões inferiores serão analisadas pela executiva municipal da legenda antes do segundo encontro, marcado para amanhã.

A participação do PSDB no governo também visa aproximar a Prefeitura de Santo André ao governo do Estado de São Paulo, comandado pelo tucano José Serra, a fim de facilitar convênios e parcerias.

À medida em que os projetos entre as duas partes forem efetivados, há possibilidade de maior atuação da legenda na gestão petebista. A assessoria de Aidan considerou a reunião com o tucanato "um sucesso".

O PSDB apoiou a candidatura de Aidan Ravin no segundo turno da corrida pelo Paço. A sigla aguardava uma relação mais estreita com o governo, o que na prática não se confirmou.

A expectativa era de que um dos vereadores tucanos fosse indicado para ser o líder do governo na Câmara. Mas a escolha do prefeito foi pelo companheiro petebista Israel Zekcer. O PSDB também não obteve apoio na eleição da presidência do Legislativo - ocupada por Sargento Juliano (PMDB) - e ainda ficou de fora das principais comissões da Casa.

Mas o quadro adverso não preocupou o presidente municipal do PSDB, José Luiz Cestari. "Não estávamos chateados", minimizou o dirigente.

Ao comentar o resultado da reunião com Aidan, entretanto, Cestari, deixou escapar um resquício de amargura. "É o início de um processo de entendimento", analisou, evitando avaliar o começo da gestão petebista. "Ainda é cedo para julgarmos. Vamos aguardar ao menos 90 dias para fazermos uma análise. O importante é estarmos dispostos a ajudar a administração a buscar melhorias para a cidade."

O vereador Paulinho Serra (PSDB) ressaltou que tanto o partido quanto o Executivo "demonstraram boa vontade em fazer uma composição". "Colaboraremos com o governo levando sugestões e ideias, que devem ser atendidas. Com a participação na elaboração de propostas de políticas públicas, os cargos são consequência."

Marcelo Chehade, outro parlamentar tucano, exaltou a valorização do PSDB por parte do prefeito Aidan Ravin. "Vamos trabalhar juntos."

Nas próximas semanas outras reuniões serão feitas pelo chefe do Executivo com integrantes das legendas aliadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aidan oferece cargos ao PSDB

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

10/02/2009 | 07:00


Após passar por uma série de situações desfavoráveis junto ao governo Aidan Ravin (PTB), o PSDB de Santo André pode comemorar o primeiro fato positivo. Ontem, em reunião da cúpula tucana com o chefe do Executivo, o partido foi convidado a participar da administração.

A proposta feita por Aidan ainda não contempla secretarias, mas algumas funções de escalões inferiores serão analisadas pela executiva municipal da legenda antes do segundo encontro, marcado para amanhã.

A participação do PSDB no governo também visa aproximar a Prefeitura de Santo André ao governo do Estado de São Paulo, comandado pelo tucano José Serra, a fim de facilitar convênios e parcerias.

À medida em que os projetos entre as duas partes forem efetivados, há possibilidade de maior atuação da legenda na gestão petebista. A assessoria de Aidan considerou a reunião com o tucanato "um sucesso".

O PSDB apoiou a candidatura de Aidan Ravin no segundo turno da corrida pelo Paço. A sigla aguardava uma relação mais estreita com o governo, o que na prática não se confirmou.

A expectativa era de que um dos vereadores tucanos fosse indicado para ser o líder do governo na Câmara. Mas a escolha do prefeito foi pelo companheiro petebista Israel Zekcer. O PSDB também não obteve apoio na eleição da presidência do Legislativo - ocupada por Sargento Juliano (PMDB) - e ainda ficou de fora das principais comissões da Casa.

Mas o quadro adverso não preocupou o presidente municipal do PSDB, José Luiz Cestari. "Não estávamos chateados", minimizou o dirigente.

Ao comentar o resultado da reunião com Aidan, entretanto, Cestari, deixou escapar um resquício de amargura. "É o início de um processo de entendimento", analisou, evitando avaliar o começo da gestão petebista. "Ainda é cedo para julgarmos. Vamos aguardar ao menos 90 dias para fazermos uma análise. O importante é estarmos dispostos a ajudar a administração a buscar melhorias para a cidade."

O vereador Paulinho Serra (PSDB) ressaltou que tanto o partido quanto o Executivo "demonstraram boa vontade em fazer uma composição". "Colaboraremos com o governo levando sugestões e ideias, que devem ser atendidas. Com a participação na elaboração de propostas de políticas públicas, os cargos são consequência."

Marcelo Chehade, outro parlamentar tucano, exaltou a valorização do PSDB por parte do prefeito Aidan Ravin. "Vamos trabalhar juntos."

Nas próximas semanas outras reuniões serão feitas pelo chefe do Executivo com integrantes das legendas aliadas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;